A prostituição feminina “fechada” na cidade do Rio de Janeiro: dinâmica e organização espacial - DOI 10.5216/ag.v5i2.15492

Autores

  • Miguel Angelo Ribeiro UERJ
  • Rafael da Silva Oliveira UFRR

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v5i2.15492

Resumo

A presente pesquisa objetiva analisar a dinâmica e a dimensão espacial da prostituição feminina “fechada” na urbe carioca, tendo por recorte temporal o final dos anos 90, do século XX, e, sobretudo, o início do século XXI, quando a mesma tornou-se bastante difundida e disseminada. Para tanto, realizou-se coleta em anúncios de jornais, de panfletos distribuídos em logradouros da Área Central, além de sites e blogs para identificação dos principais bairros, logradouros, estabelecimentos e características das profissionais do sexo, sendo complementado com pesquisas de campo realizadas entre 2004 e 2011. Sendo assim, a prostituição feminina “fechada” ganha destaque nos principais centros do país, sobretudo nas metrópoles e, no Rio de Janeiro apresenta-se distribuída por imóveis localizados em alguns logradouros da Área Central e em diferentes bairros das Zonas Sul e Oeste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-08-26

Como Citar

RIBEIRO, M. A.; OLIVEIRA, R. da S. A prostituição feminina “fechada” na cidade do Rio de Janeiro: dinâmica e organização espacial - DOI 10.5216/ag.v5i2.15492. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 5, n. 2, p. 277–291, 2011. DOI: 10.5216/ag.v5i2.15492. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/15492. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos