Pequena produção familiar no Brasil: problemas e alternativas – uma leitura - DOI 10.5216/ag.v5i2.15475

Autores

  • Ronan Eustaquio Borges UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v5i2.15475

Resumo

O presente texto tem como objetivo central apresentar uma breve reflexão sobre a pequena produção familiar, caracterizando-a e enfocando problemas e alternativas para mudar o quadro atual desse setor extremamente importante para: a redução das desigualdades sociais; a alimentação da população mais pobre e a segurança e soberania alimentar. A metodologia utilizada baseia-se na leitura de diversas teorias de autores com diferentes formações que publicaram na década de 90, tais como: Tedesco (1999), Miorin, Brose (1999), documentos do DESER – Departamento sindical de estudos rurais, Abramovay (2000), Alentejano (1999) e Wanderley (1999). Após análises e reflexões podemos afirmar que os principais problemas da pequena produção familiar podem ser agrupados em: aspectos relativos a terra (qualidade e concentração); à força de trabalho e aos recursos financeiros. Também, esclarecemos que as alternativas e perspectivas para o setor estão no êxito da reforma agrária para os pequenos proprietários, nas ações e políticas para gerar o desenvolvimento local a partir da pequena produção; na existência de políticas públicas específicas e no associativismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-08-26

Como Citar

BORGES, R. E. Pequena produção familiar no Brasil: problemas e alternativas – uma leitura - DOI 10.5216/ag.v5i2.15475. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 5, n. 2, p. 47–67, 2011. DOI: 10.5216/ag.v5i2.15475. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/15475. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos