Degradação do solo pela conversão do cerrado em pastagem natural na bacia do ribeirão Bom Jardim (Triângulo Mineiro / MG) - DOI 10.5216/ag.v5i1.13828

Autores

  • Thalita Mendes Resende UFU
  • Vania Rosolen UFU

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v5i1.13828

Resumo

A rápida degradação do solo sob exploração agropecuária no mundo, especialmente nos países tropicais em desenvolvimento, despertou, nas últimas décadas, a preocupação com a qualidade do solo e a sustentabilidade da exploração agrícola. No Brasil, as áreas originalmente recobertas com vegetação de Cerrado (savanas) vêm sendo desmatadas e substituídas por sistemas agropecuários. As mudanças no uso da terra deste bioma podem induzir alterações no teor de carbono nos solos, de acordo com os tipos de uso e práticas de manejo. Este trabalho objetiva avaliar o teor e a origem do carbono orgânico do solo em uma área de Cerrado nativo após a conversão da vegetação em área de pastagem, visando apresentar o nível de degradação do solo em relação à atividade, ao manejo e ao tempo de uso do mesmo. A pesquisa foi desenvolvida na Bacia do Ribeirão Bom Jardim, situada entre as porções sul do município de Uberlândia e norte do município de Uberaba, estado de Minas Gerais. Os resultados das análises de carbono total (%C) e carbono isotópico (?13C), representativas dessas duas categorias de uso – remanescente de cerrado arbóreo e pastagem degradada –, revelaram maior empobrecimento no teor de carbono nas áreas sob pastagem degradada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-04-06

Como Citar

RESENDE, T. M.; ROSOLEN, V. Degradação do solo pela conversão do cerrado em pastagem natural na bacia do ribeirão Bom Jardim (Triângulo Mineiro / MG) - DOI 10.5216/ag.v5i1.13828. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 118–134, 2011. DOI: 10.5216/ag.v5i1.13828. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/13828. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos