A LUTA POR SORORIDADE

União feminina e uma experiência militante na palhaçaria

Autores

  • Tayná Campos Wolff Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v6i1.61179

Resumo

O artigo faz reflexões acerca de estímulos patriarcais à competição entre mulheres e o esforço feminista para combater essa competitividade com seu oposto – a mútua e profunda união feminina, o que chamamos de sororidade. Além disso, são analisados aspectos da chamada “masculinidade tóxica” e de premissas que visam a subalternização da mulher. Uma ação no âmbito das Artes da Cena, promovida pelo grupo de palhaçaria feminina do Distrito Federal Cabaré das Rachas, teve uma clara prerrogativa de engrandecer a união entre mulheres artistas da cena e de contestar a cultura machista satirizando-a e ironizando padrões que precisam ser destruídos. Pensar a arte como instrumento de militância e meio para abordar pautas relevantes como a opressão de gênero é o que impulsiona o texto.

Palavras-chave: Feminismo, sororidade, militância.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tayná Campos Wolff, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil

Possui graduação em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Santa Catarina(2013). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Intervenção Urbana.

Downloads

Publicado

2020-07-25

Como Citar

WOLFF, T. C. A LUTA POR SORORIDADE: União feminina e uma experiência militante na palhaçaria. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 6, n. 1, 2020. DOI: 10.5216/ac.v6i1.61179. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/61179. Acesso em: 23 maio. 2024.