A TÉCNICA CORPORAL NA DANÇA: REDIMENSIONAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS

Autores

  • Giuliano Souza Andreoli Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v3i2.48866

Palavras-chave:

dança, corpo, técnica corporal, subjetividade.

Resumo

Neste artigo, demarco uma área de debate dentro do campo teórico da dança, organizando um pensamento em torno da questão do corpo na sua dimensão técnico-criativa. Abordo o conceito de “técnicas corporais” de Marcel Mauss e aponto articulações entre este autor e o debate sobre o sujeito na teoria cultural contemporânea. Em seguida, critico alguns dos enunciados presentes no discurso pedagógico da dança na atualidade, onde procuro denunciar a tendência a certas oposições binárias entre  reprodução/criação e condicionamento/liberdade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giuliano Souza Andreoli, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

Professor de Historia da Dança, Antropologia e Dança e Teorias da Dança no curso de licenciatura em dança da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS)

Referências

ANDREOLI, Giuliano S. Dança, Gênero e Sexualidade: um olhar cultural. Conjectura, v.15, n.1, jan/abr, 2010.

BOURDIEU, Pierre Questions de sociologie. Paris: Les Éditions de Minuit, 1984.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

BUTLER, Judith. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

DA MATTA, Roberto. Individualidade e liminaridade: considerações sobre os ritos de passagem e a modernidade. Mana. 6 (10), 7-29, 2000.

DANTAS, Monica. Movimento: matéria prima e visibilidade da dança. Movimento. Ano IV, n°6, 1997/1

DOUGLAS, Mary. Natural Symbols. Harmondsworth: Penguin. 1973.

ELIAS, Norbert. O Processo Civilizador: Uma história dos costumes. v. 1. Rio de Janeiro: Jorge Zahar,1994.

FERNANDES, Ciane. Quando o Todo é mais que a Soma das Partes: somática como campo epistemológico contemporâneo Rev. Bras. Estud. Presença, Porto Alegre, v. 5, n. 1, p. 9-38, jan./abr. 2015.

FORTIN, Sylvie. L’education somatic et la formation en danse. Nouvelles de Danse. Bruxelas : Contradanse, n.. 28, p. 15-30, 1996.

FORTIN, Sylvie; VIERIA, Adriane; TREMBLAY, Martyne. A experiência de discursos na dança e na educação somática. Movimento, vol. 16, núm. 2, abril-junho, 2010, pp. 71-91. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

FOUCAULT, Michel. A História da Sexualidade I: A vontade de Saber. Rio de Janeiro. Graal. 2003.

GEERTZ, Clifford. The interpretation of cultures. New York: Basic Books, 1973.

GIDDENS, Anthony. Central problems in social theory: action, structure and contradiction in social analysis. Berkeley: University of California Press, 1979.

GOFFMAN, Irving. A representação do eu na vida cotidiana. Petrópolis. Vozes. 2009.

GREEN, Jill. Somatic Knowledge: the body as content and methodology in dance. Journal of Dance Education. New Jersey, v.. 2, n.. 4, p. 114-118, 2002.

GUARATTO, Rafael. Por um conceito de “Danças Populares”. Dança, Salvador, v. 3, n. 1, p. 61-74, jan./jul. 2014

HALL, Stuart. A centralidade da Cultura: notas sobre as revoluções culturais de nossos tempos. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 22, nº2, p. 15-46, jul./dez.1997

IANNITELLI. Leda Maria M. Técnica da dança: redimensionamentos metodológicos. Revista Repertório. Ano 7. n°7. Universidade Federal da Bahia. Programa de Pós-Graduação em Artes Cenicas. Salvador. 2004.

KATZ, Helena. Um, dois, três, a dança é o pensamento do corpo. São Paulo : PUC/SP, 1994. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

LANGUER, Susane. Sentimento e forma. São Paulo: Perspectiva, 1980.

LAWER, Steph. ‘Masquerading as ourselves: Self-Impersonation and Social Life’. In: Identity: Sociological Perspectives. Polity Press; 1 edition, 2007.

LOUPPE, Laurence. L’utopie du corps indéterminé. In : ASLAN, Odette (Org.). Le corps em jeu. Paris: CNRS Editions, 1994.

MARQUES, I. A dança no contexto: Uma proposta para a educação contemporânea. São Paulo: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, 1996. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação - USP, 1996.

MARQUES, Isabel .A. Ensino da dança hoje: Textos e contextos. São Paulo: Cortez. 1999.

MAUSS, Marcel. “As técnicas corporais”. In: . Sociologia e Antropologia. vol. 2. São Paulo: E.P.U./EDUSP, 1974.

ORTNER, Sherry. Subjetividade e Crítica Cultural. Horizontes Antropológicos. vol.13 no.28 Porto Alegre July/Dec. 2007.

PINEAU, Elyse L. Nos cruzamentos entre a performance e a pedagogia: uma revisão prospectiva. Educação e Realidade. Porto Alegre. V.35. n°2. P.89-113. 2010.

RODRIGUES, Rogério. Sociedade, corpo e interdições: contribuições do estudo de Marcel Mauss sobre as técnicas do corpo. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. n°21. Jan/mai, 2000. p.65-70.

SASTRE, Cibele. Entre o performar e o aprender: práticas performativas, dança, improvisação e análise Laban/Bartenief. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade e Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Porto Alegre. BR-RS, 2015.

VELHO, Gilberto. (2003). Projeto e metamorfose: antropologia das sociedades complexas (3a ed.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.

VELHO, Gilberto. Individualismo e Cultura. 8° ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2008.

WEBER, Max. The protestant ethic and the spirit of capitalism. Trad. T. Parsons. New York: Scribners, 1958.

Downloads

Publicado

2017-12-30

Como Citar

ANDREOLI, G. S. A TÉCNICA CORPORAL NA DANÇA: REDIMENSIONAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 3, n. 2, p. 086–107, 2017. DOI: 10.5216/ac.v3i2.48866. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/48866. Acesso em: 18 maio. 2024.