Viagens autodeslocantes e suas instabilidades nas rotinas de mobilidade estética

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/v.v20.71535

Palavras-chave:

Viagem, Estética, Mercado global, Publicidade, Mudança climática

Resumo

Os ritmos repetitivos, as direcionalidades e os impulsos criativos exibidos por nossos comportamentos em viagem constituem assunto de notáveis obras de arte contemporâneas. Essas obras alcançam uma longa linhagem filosófica que entrelaça estética e viagens. Para Friedrich Schiller (1967), liberdade, igualdade e felicidade pública são o telos de uma viagem estética. A historiadora da arte Kobena Mercer (2016) reconhece no trabalho de artistas negros “passagens para novas liberdades”. Como são as possibilidades estéticas de nossas viagens em vista da força homogeneizadora do mercado global e da obstrução recorrente do movimento? Como a destruição ambiental, os esquemas de formação do sujeito neoliberal, as condições duradouras de desigualdade social e violência racial influenciam a estética das viagens na era atual? Este artigo esboça como as viagens artísticas nos gêneros da ópera-performance, desenho, romance e instalação cinematográfica afastam-se de esquemas mercantilizadores e consumistas de mobilidade estética para produzir roteiros transformados de endereçamento estético e relacionamento, a fim de engendrar mudanças sociais e políticas necessárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BANNING, Kass; CRICHLOW, Warren. A Grand Panorama: Isaac Julien, Frederick Douglass, and Lessons of the Hour. Film Quarterly, Berkeley, v. 73, n. 4, p. 11-24, 2020.

BRASISKE, Inesa. International Review: Sun and Sea in Venice, Lithuania’s Prize--Winning Pavilion at the 2019 Venice Biennale. CAA News Today, New York, July 25 2019. Disponível em: https://www.collegeart.org/news/2019/07/25/international-review-sun-and-sea-2019-venice-biennale/. Acesso em: 2 out. 2022.

CORTÁZAR, Julio; DUNLOP, Carol. Autonauts of the Cosmoroute: A Timeless Voyage from Paris to Marseille. Tradução: Anne McLean. Ilustrações: Stéphane Hébert. New York: Archipelago Books, 2007.

LESSONS of the Hour. Direção: Isaac Julien. London, England: Isaac Julien Studio, 2019. 1 arquivo digital (28 min), son., color.

DOUGLASS, Frederick. Lecture on Pictures. In: STAUFFER, John; TRODD, Zoe; BERNIER, Celeste-Marie. Picturing Frederick Douglass: An Illustrated Biography of the Nineteenth Century’s Most Photographed American. New York: Liveright Publishing, 2015. p. 126-141.

ELTIT, Diamela. E. Luminata. Tradução: Ronald Christ. Santa Fe, New Mexico: Lumen, 1997.

GRAINYTĖ, Vaiva. Sun & Sea (Marina). Libretto. Tradução: Rimas Užgiris. Música e direção musical: Lina Lapelytė. Direção e cenografia: Rugilė Barzdžiukaitė. [S. l.: 2019]. Disponível em: https://www.sunandsea.lt/Sun-and--Sea_libretto.pdf. Acesso em: 2 out. 2022.

MERCER, Kobena. Travel & See: Black Diaspora Art Practices since the 1980. Durham, North Carolina: Duke University Press, 2016.

ROELOFS, Monique. Arts of Address: Being Alive to Language and the World. New York: Columbia University Press, 2020.

ROELOFS, Monique. Colheres, portas, ruas e pessoas como remetentes e destinatários: Estética e seus diversos locais de normatividade. Tradução: Gustavo Guimarães, Pedro Fernandes Galé e Oliver Tolle. Rapsódia: Almanaque de filosofia e arte, São Paulo,[s. v.], n. 11, p. 44-77, 2017. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rapsodia/article/view/145337/139403. Acesso em: 2 out 2022.

ROELOFS, Monique. The Cultural Promise of the Aesthetic. New York: Bloomsbury, 2014.

SCHILLER, Friedrich. On the Aesthetic Education of Man: In a Series of Letters. Tradução: Elizabeth M. Wilkinson e L. A. Willoughby. Oxford, England: Oxford University Press, 1967.

WALKER, Kara. Daylights (after M.B.), 2011. 2 desenhos. Grafite e pastel sobre papel. Esquerdo: 243,2 x 182,9 cm. Direito: 233 x 182,9 cm. Disponível em: https://www.sfmoma.org/artwork/2012.28.A-B/. Acesso em: 2 out. 2022.

Downloads

Publicado

2023-02-15

Como Citar

ROELOFS, M. Viagens autodeslocantes e suas instabilidades nas rotinas de mobilidade estética. Visualidades, Goiânia, v. 20, 2023. DOI: 10.5216/v.v20.71535. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/71535. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Estéticas das viagens