Tina: corpo queer heterotópico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/v.v19.62352

Palavras-chave:

cinema, corpo, queer, heterotopia

Resumo

Tem-se como objetivo analisar as práticas, os cuidados de si e as performatividades da personagem queer Tina do filme A lei do desejo de Pedro Almodóvar, Considera-se a personagem constrói seu corpo como heterotopia. A pesquisa é qualitativa e o desenho metodológico parte da desconstrução dos binarismos que determinam a sexualidade/corpo/gênero. Para a análise de performatividades e práticas de si aciona-se a análise fílmica. Conclui-se que o corpo de Tina se torna uma heterotopia pelas práticas de modificação corporal seu corpo e ruptura com as determinações que ligam, na nossa sociedade, o sexo, o gênero e o desejo. A personagem, inaugura – na fronteira – uma potência de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayllon Oliveira, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, mayllon.lyggon@gmail.com

Doutorando em Comunicação pela Faculdade de Comunicação e Informação da Universidade Federal de Goiás e Mestre pela instituição (2018). Graduado em Comunicação Social - Habilitação em Publicidade e Propaganda pela Faculdade Araguaia (2014). Atua principalmente nos temas: subjetividade, sujeito e modernidade, corpo, sexualidade, comunicação, cinema, novos mercados e redes sociais.

Suely Henrique de Aquino Gomes, Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiânia, Goiás, Brasil, suelyhenriquegomes@gmail.com

Professora titular da Universidade Federal de Goiás. Doutorado em Ciências da Informação pela Universidade de Brasília (1999); mestrado em Automação de Biblioteca - University College London (1991) e graduação em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (1987), Professora do quadro permanente do Mestrado e Doutorado em Comunicação, Cidadania e Cultura (PPGCOM/FIC), atuando na linha de pesquisa Midia e cultura. Lider dos grupos de pesquisa LUMUS - Ciência e Sociedade e Olhares - Corpo, subjetividade, ciência.

Deyvisson Pereira da Costa, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, deyvissoncosta@yahoo.com.br

Doutor em Comunicação pela Universidade Federal de Minas Gerais e docente na Universidade Federal de Mato Grosso liderando o grupo Limiar - Estudos de Linguagem e Mídia nas áreas de Estudos de Linguagem, Novas Tecnologias da Comunicação, Biopolíticas e Processos de Subjetivação.

Referências

ALMODÓVAR, Pedro. ALMODÓVAR, Augustín. A lei do desejo. Filme. Produção de Augustín Almodóvar, direção de Pedro Almodóvar. Espanha, El Deseo, 1986. DVD, 102 min. Drama. Estéreo.

BUTLER, J. Actos performativos y contitución del género: un ensayo sobre fenomenología y teoría feminista. In: CASE, S. E. (ed.). Performing feminism: Feminist Critical Theory and Theatre. Baltimore: John Hopkins University Press, 1990

BUTLER, J. Corpos que importam e os limites discursivos do sexo. In: LOURO, G. L. (org.) O corpo educado: Pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2000

BUTLER, J. Excitable Speech. A Politcs of the Performatives. New York: Routledge, 1997

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 2003

BUTLER, J. Quadros de Guerra: quando a vida é passível de luto. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CORBIN, A. Introdução. In: CORBIN, A., COURTINE, J. J., VIGARELLO, G (orgs). A história do corpo: da Revolução à grande Guerra. Petrópolis: Vozes, 2009.

CORBIN, A. COURTINE, J.J., VIGARELLO, G (orgs). A história do corpo: da renascença às luzes. Petrópolis: Vozes, 2012.

DEFERT, D. Heterotopia: Tribulações de um conceito entre Veneza, Berlim e Los Angeles. In: FOUCAULT, M. O corpo utópico | As heterotopias. São Paulo: N-1 Edições, 2013.

DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, G. A dobra: Leibniz e o barroco. Campinas: Papirus, 1991.

DELEUZE, G. Diferença e Repetição. Lisboa: Relógio d’Água, 2000.

DELEUZE, G. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 1988.

DERRIDA, J. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva, 1973

DERRIDA, J. Margens da filosofia. Campinas: Papirus, 1991

FOUCAULT, M. A história da sexualidade 1: A vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

FOUCAULT, M. Nascimento da biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

LAURETIS, T. de. A tecnologia do gênero. In: HOLLANDA, Heloisa (Org.). Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994

LOURO, G. Um corpo estanho. Ensaios sobre a sexualidade e a teoria queer. Belo Horizonte: Autêntica, 2004

MISKOLCI, R. A Teoria Queer e a Sociologia: o desafio de uma analítica da normalização. Sociologias, Porto Alegre, ano 11, nº 21, jan./jun. 2009, p. 150-182. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/n21/08.pdf. Acesso em: 31 de março de 2017

PRECIADO, B. Manifesto contrassexual. São Paulo: n-1 Edições, 2014

SILVA, R. I. da S., ZOBOLI, F., CORREIA, E. S. O corpo no estruturalismo e no pós-estruturalismo: sobre o nascer de novos corpos. Artefactum, Rio de Janeiro, V. 12, n. 1, jan./jun., 2016. Disponível em: http://artefactum.rafrom.com.br/index.php/artefactum/article/view/884/566. Acesso em: 25 de março de 2017

VANOYE, F; GOLIOT-LÉTÉ, A. Ensaio sobre a análise fílmica. Campinas, SP: Papirus, 1994

Downloads

Publicado

2022-05-04

Como Citar

OLIVEIRA, M.; HENRIQUE DE AQUINO GOMES, S.; PEREIRA DA COSTA, D. Tina: corpo queer heterotópico . Visualidades, Goiânia, v. 19, 2022. DOI: 10.5216/v.v19.62352. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/62352. Acesso em: 8 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos