Marli Wunder: fotografia e criação dinâmica

Autores

  • Amanda Mauricio Pereira Leite Universidade Federal do Tocantins (UFT), Palmas, Tocantins, Brasil, amandampleite@hotmail.com https://orcid.org/0000-0001-7449-7775
  • Alik Wunder Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, alik.wunder@gmail.com
  • Wenceslao Machado de Oliveira Junior Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, wenceslao.oliveira@gmail.com https://orcid.org/0000-0002-8640-4756

DOI:

https://doi.org/10.5216/v.v19.56249

Palavras-chave:

Marli Wunder, Fotografia, Processo criativo

Resumo

Este texto versa sobre o processo de criação da artista plástica brasileira Marli Wunder. Veremos como a artista lida com a matéria em seu fazer artístico até chegar àquilo que Tim Ingold (2017) anuncia como “dar vida às coisas”. A obra está intrinsecamente ligada à vida. A matéria das coisas, os atravessamentos, os afetos, as sensações e os sentidos também se dão no espaço do entre (coisa-imagem-pensamento). Faremos um mergulho em alguns processos criativos de Wunder para observar as redes que agenciam a criação. Veremos trechos do caderno da artista, os afetos e as linhas de força que fazem a obra operar, as pesquisas e como a invenção do seu trabalho é um processo dinâmico. Por fim, vamos observar como acontece a seleção e a coleta de materiais, e ainda aproximar o espaço da rua à casa da artista na tentativa de notar que estes lugares também funcionam como laboratórios abertos à criação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Mauricio Pereira Leite, Universidade Federal do Tocantins (UFT), Palmas, Tocantins, Brasil, amandampleite@hotmail.com

Fotógrafa. Pós-Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Doutora e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora e Pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Sociedade  e no curso de Pedagogia da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Alik Wunder, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, alik.wunder@gmail.com

Pesquisadora e professora na Faculdade de Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação/Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas/SP – Brasil.

Wenceslao Machado de Oliveira Junior, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, wenceslao.oliveira@gmail.com

Pesquisador e professor na Faculdade de Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação/Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas/SP – Brasil.

Referências

BARTHES, Roland. A Câmara Clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

DELEUZE, Gilles. A Lógica do Sentido. São Paulo: Perspectiva, 2006.

INGOLD, Tim. Estar vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. São Paulo: Vozes, 2017.

INGOLD, Tim. Trazendo as coisas de volta à vida: emaranhados criativos num mundo de materiais. In: Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 18, n. 37, p. 25-44, jan./jun. 2012.

RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado / Jacques Rancière; tradução Ivone C. Benedetti. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.Caballero

SALLES, Cecília A. Gesto inacabado: processo de criação artística. São Paulo: Annablume, 1998.

SALLES, Cecília A. Rede da criação. Construção da obra de arte. São Paulo: Editora Horizonte, 2017. 2ª Edição.

Downloads

Publicado

2022-05-04

Como Citar

LEITE, A. M. P.; WUNDER, A.; OLIVEIRA JUNIOR, W. M. de. Marli Wunder: fotografia e criação dinâmica. Visualidades, Goiânia, v. 19, 2022. DOI: 10.5216/v.v19.56249. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/56249. Acesso em: 4 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos