Arte e Ciência:reinventando identidades culturais - DOI 10.5216/vis.v2i1.17889

Autores

  • Raimundo Martins UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v2i1.17889

Resumo

 Duas culturas do conhecimento – a cultura da escrita e a do método – tornaram-se modelos para a compreensão e a prática científica no ocidente, criando resistências para a legitimação e desenvolvimento das ciências humanas e da arte na universidade. Uma análise dessas culturas, a forma como se estabeleceram e suas influências na organização do conhecimento na univer-sidade, são os focos iniciais do trabalho. A noção histórica de ‘crise’, vista como uma crise de identidade da ciência, leva a uma revisão de conceitos. O estudo discute a noção de identidade e o modo como as duas culturas marcaram, pela diferença e/ou exclusão, as relações de poder na ciência. Três conceitos da filosofia da ciência – capta , data e acta  – são revisitados e propostos como caminhos para a reinvenção de identidades da arte e da ciência no presente contexto da cultura universitária.

Palavras-chave: conhecimento, arte, ciência, universidade, cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-03-01

Como Citar

MARTINS, R. Arte e Ciência:reinventando identidades culturais - DOI 10.5216/vis.v2i1.17889. Visualidades, Goiânia, v. 2, n. 1, 2016. DOI: 10.5216/vis.v2i1.17889. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/40028. Acesso em: 24 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos