Revelar o cenário, emprestar a paisagem: o trabalho in situ de Daniel Buren 1967-1987

Autores

  • Tiago Machado de Jesus USP

Resumo

Esta tese analisa o desenvolvimento do trabalho do artista plástico francês Daniel Buren. Trata-se de um autor ligado aos desdobramentos das pesquisas neovanguardistas na França, conhecido como um dos fundadores da crítica institucional, no contexto da chamada arte conceitual. Suas instalações se caracterizam por estabelecer uma análise sistemática entre a obra de arte e seu local de exposição através daquilo que chamou de trabalho in situ. Atualmente, esta locução é frequentemente utilizada no campo da arte contemporânea para designar trabalhos realizados no próprio local de exposição. Dentre as múltiplas possibilidades de analisar a vasta obra de Daniel Buren, buscamos explorar exatamente o desenvolvimento deste aspecto central de seu trabalho, a noção de trabalho in situ e sua aplicação dentro e fora dos museus e galerias. Esta escolha visa dois objetivos: em primeiro lugar, apresentar o funcionamento destes trabalhos ao longo do período analisado. (...)

Palavras-chave: Daniel Buren, arte contemporânea, trabalho in situ, crítica institucional, capitalismo tardio

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-06-01

Como Citar

DE JESUS, T. M. Revelar o cenário, emprestar a paisagem: o trabalho in situ de Daniel Buren 1967-1987. Visualidades, Goiânia, v. 12, n. 1, 2014. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/33704. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Teses e Dissertações