DJ Oliveira e a gravura em Goiás - DOI 10.5216/vis.v4i1ei2.18005

Autores

  • Edna de Jesus Goya UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/vis.v4i1ei2.18005

Resumo

Este texto tem como base o estudo realizado sobre o processo de criação de gravura de DJ de Oliveira. Preocupa-se em abordar não a sua obra, enquanto produto finalizado, mas os seus modos de ação para produzir o objeto artístico. Dentre diversos procedimentos de criação desenvolvidos pelo artista quer-se destacar alguns mecanismos imaginativos que foram arquitetados por ele para produzir a gravura. Ao se optar por abordar os modos de ação do artista e não o sujeito ou a obra, finalizada, esclarece-se que o olhar esteve focado, ao longo da pesquisa, no se percurso para criar a gravura. Entende-se o gesto de criar como uma ação comunicativa, ao considerar a ação criadora como semiose, um gesto que se movimenta em várias direções e envolve aspectos culturais, material, memória acumulada e subjetividade. O artista ao produzir a obra colhe e filtra a matéria do ambiente sociocultural. Ao seguir seus passos, ao orientar-se pelos seus desenhos para produzir comunica-se de modo de modo intrapessoal.

Palavras-chave: processos, gravura, criação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-04-16

Como Citar

GOYA, E. de J. DJ Oliveira e a gravura em Goiás - DOI 10.5216/vis.v4i1ei2.18005. Visualidades, Goiânia, v. 4, n. 1 e 2, 2012. DOI: 10.5216/vis.v4i1ei2.18005. Disponível em: https://revistas.ufg.br/VISUAL/article/view/18005. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos