Qualidade de vida, espiritualidade, religião e crenças pessoais de dependentes químicos em tratamento

Viviana Colbacho Bettarello, Lilane Maria Alves Silva, Nayara Paula Fernandes Martins Molina, Tatiana Silveira, Leiner Resende Rodrigues

Resumo


Objetivou-se identificar os escores de qualidade de vida e espiritualidade/religião e crenças pessoais e sua relação com o número de recaídas de 180 dependentes químicos em recuperação. Estudo transversal e analítico, cujos instrumentos foram: questionário sociodemográfico, WHOQOL-Bref e WHOQOL-SRPB. Para a análise, utilizou-se estatística descritiva e regressão linear (p<0,05), pelo software SPSS, versão 20.0. Predominaram adultos com média de 36 anos, solteiros, com nove a 12 anos de estudo, renda familiar de dois a três salários mínimos, católicos e com cinco ou mais recaídas. Na qualidade de vida o domínio Físico obteve o maior escore e o Meio Ambiente, o menor. Quanto à espiritualidade, a faceta Fé alcançou o maior escore e Paz Interior, o menor.  Houve associação entre número de recaídas e o domínio Relações sociais e a faceta Admiração. São necessárias estratégias de enfrentamento da dependência química e recaídas, alicerçado na qualidade de vida e na espiritualidade/religião.

Palavras-chave


Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias; Qualidade de Vida; Espiritualidade

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.41677

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict