Autoeficácia, intensidade de dor e qualidade de vida em indivíduos com dor crônica

Mariana Souza e Silva, Priscilla Hortense, Ana Maria Napoleão, Thais Stefane

Resumo


O estudo teve como objetivo correlacionar autoeficácia, qualidade de vida e intensidade de dor em pessoas com dor crônica. Estudo tipo corte transversal. Amostra de 95 pessoas com dor crônica, recrutada na área de abrangência de uma Unidade de Saúde da Família. Os instrumentos utilizados na pesquisa foram: a Escala de Autoeficácia para Dor, Escala Numérica de Dor e o WHOQOL – Bref, para avaliação da autoeficácia, intensidade de dor e qualidade de vida. As correlações indicaram que indivíduos com dor crônica e elevados níveis de autoeficácia podem apresentar menor intensidade de dor e melhor qualidade de vida. Autoeficácia e qualidade de vida são variáveis a serem consideradas na avaliação de pessoas com dor crônica.


Palavras-chave


Dor; Medição da Dor; Autoeficácia; Qualidade de Vida; Cuidados de Enfermagem

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v18.29308

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons A Revista Eletrônica de Enfermagem está licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Logotipo do Ibict