O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA NO CONTEXTO DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO IF GOIANO

Autores

  • Rosenilde Nogueira Paniago Instituto Federal Goiano
  • Teresa Jacinto Sarmento Universidade do Minho

DOI:

https://doi.org/10.5216/rir.v12i1.37138

Palavras-chave:

formação de Professores, PIBID, políticas Públicas

Resumo

A presente discussão focaliza o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID) no processo formativo de professores do Instituto Federal de Ciências, Educação e Tecnologia, Goiano (IF Goiano). Faz parte de uma investigação que se encontra em andamento, a qual objetiva investigar os contributos do PIBID para a aprendizagem da docência. No presente texto serão analisadas as componentes pedagógicas vinculadas à aprendizagem da docência, sinalizadas nos documentos oficiais do Ministério de Educação sobre o PIBID, e apresentado a sua evolução na esfera nacional e no contexto do IF Goiano. Para tanto, optou-se pela análise da Portaria nº 260/2010 e nº 096/2013 em função dos propósitos da investigação, salientando que na investigação ainda se confrontarão os dados da documentação analisada com as representações que professores e formandos possuem sobre o desenvolvimento do programa. O PIBID é um programa vinculado a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) por meio da Diretoria de Educação Básica (DEB). Os resultados até então obtidos sinalizam a expressiva expansão do programa no Brasil que se iniciou em 2009 com 3088 bolsistas e, em 2014, amplia para mais de 90 mil bolsistas (licenciandos, professores supervisores da educação básica e coordenadores das IES). Quanto ao IF Goiano, atualmente há 261 bolsistas de Iniciação a docência das licenciaturas de Matemática, Pedagogia, Química e Biologia. Os documentos analisados sinalizam a dimensão do PIBID como política pública vinculada à formação de professores no Brasil, com demasiado alcance de valorização de professores em formação e melhoria deste processo, o que permite afirmar que o Brasil caminha para a consolidação de uma política nacional de formação de professores. Entretanto, os primeiros ruídos de redução de bolsas já se fizeram sentir em 2015, o que sinaliza que é preciso luta, mobilização coletiva para que o PIBID não se fragilize ou se acabe, ao contrário, se mantenha, se aperfeiçoe e se estenda a todos os licenciandos em formação.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosenilde Nogueira Paniago, Instituto Federal Goiano

É doutoranda do Instituto de Educação, Universidade do Minho, Portugal. Possui Mestrado em Educação através do Programa de Educação da Universidade Federal de Mato Grosso.Graduação em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso (1999). Licenciatura em Pedagogia pela Faculdades Claretianas. Atualmente é professora do Instituto Federal Goiano, Campus de Rio Verde, Goiás, onde atua na área de Ensino de Ciências/Formação de Professores. Atuou como coordenadora de gestão institucional do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência ( PIBID) de 2011 a 2014. Foi professora da rede publica de Mato Grosso por 17 anos, nos quais atuou como professora da rede e formadora em Educação do Campo no Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (CEFAPRO) do Estado de Mato Grosso, como orientadora do curso de Pedagogia em EAD da Universidade do Estado de Mato Grosso e professora da rede do município de Água Boa. Faz parte do grupo de pesquisa EducAção do Instituto Federal Goiano e do grupo InvestigaAção da Universidade Federal de Mato Grosso, com pesquisas nas áreas de Educação do Campo, Formação de Professores e Ensino de Ciências.

Teresa Jacinto Sarmento, Universidade do Minho

Doutoramento em Estudos da Criança, área de conhecimento de Estudos Sócio-Educativos da Criança. Professora Auxiliar da Universidade do Minho, do Departamento de Ciências Sociais da Educação.  Pesquisadora do Centro de Investigação em Estudos da Criança, Universidade do Minho.  Investigadora/Consultora Nacional na Network of Experts in Gender Equality, Social Inclusion, Health and Long Term Care, por convite individual, num contrato estabelecido com a União Europeia e coordenado pelo Istituto per la Ricerca Sociale e a Fondazione Giacomo Brodolini, a decorrer entre Março de 2008 e Março de 2011.

Downloads

Publicado

2016-02-29

Como Citar

PANIAGO, R. N.; SARMENTO, T. J. O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA NO CONTEXTO DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO IF GOIANO. Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 12, n. 1, 2016. DOI: 10.5216/rir.v12i1.37138. Disponível em: https://revistas.ufg.br/rir/article/view/37138. Acesso em: 7 ago. 2022.

Edição

Seção

Elicpibid - 2º Encontro de Licenciaturas do Sudoeste Goiano