DA SOMA DAS PENAS AO TROCO EM POEMAS: SUBJETIVIDADES EMERGENTES NAS RELAÇÕES DE INTERIORIZAÇÃO ACADÊMICA – SENSIBILIDADES INTERCULTURAIS

Autores

  • Fabio José Cardias Gomes Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.5216/rir.v10i2.32814

Palavras-chave:

interiorização, imigração, subjetividades emergentes, sensibilidades interculturais

Resumo

RESUMO: O presente artigo trata dos desafios e possibilidades das relações entre os atores acadêmicos, na condição de imigrantes, em Instituição Federal de Ensino Superior (IFES), com processo de macro-interiorização recente. O referencial teórico envolveu autores desde a Educação, como Anísio Teixeira (2005), à Psicologia e Antropologia Intercultural, como Dantas (2004, 2012) e Rabot (2008). O objetivo foi compreender as subjetividades emergentes em relação com as sensibilidades interculturais. Como metodologia, foram analisadas escutas escolhidas no período letivo de 2011 até o momento, no Núcleo de Assistência Psicossocial (NAPSI). Dados como situação econômica precária e relações conflituosas entre alunos e professores, interpretados sob o foco dos conflitos interculturais, foram os quais destaquei. Considero, ao final, o desdobramento deste estudo em relação com as possibilidades deixadas em aberto, em diálogo com os resultados e a literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio José Cardias Gomes, Universidade Federal do Maranhão

Professor Adjunto e Psicólogo Educacional da UFMA (NAPSI), Coordenador do Projeto LIBER-ARTE: Psicologia Comunitária-Cultural, Secretário de Cultura do Centro de Cultura Negra Negro – Cosme,  Imperatriz-MA. Doutor em Educação e Cultura pela USP e Mestre em Psicologia pela Tsukuba University/Japan. Pratica capoeira angola.

Referências

BACHELARD, Gaston. O Direito de Sonhar. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994.

BAPTISTA, Maria Manuel. Símbolo, metáfora e mito na comunicação intercultural. IN: CABECINHAS, Rosa e CUNHA, Luís. Comunicação intercultural: perspectivas, dilemas e desafios. Porto: Universidade do Minho e Campo das Letras, 2008.

COULON, Alain. A Condição de Estudante. Salvador: EDUFBA, 2007.

______________. Prefácio. In: SANTOS, Georgina Gonçalves dos; SAMPAIO, Sônia Maria Rocha (Org.). Observatório da vida estudantil: estudos sobre a vida e cultura universitárias. Salvador: Edufba, 2012.

CUNHA, Luís. Configurações espaciais e regime de pertença. IN: CABECINHAS, Rosa e CUNHA, Luís. Comunicação intercultural: perspectivas, dilemas e desafios. Porto: Universidade do Minho e Campo das Letras, 2008.

DANTAS, Sylvia Duarte. Saúde Mental e Interculturalidade: Implicações e Novas Proposições Diante dos Desafios em Tempo de Globalização. IN: DANTAS, Sylvia Duarte (org). Diálogos interculturais: reflexões interdisciplinares e intervenções psicológicas. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2012a.

______________________. Orientação e Psicoterapia Intercultural. IN: DANTAS, Sylvia Duarte (org). Diálogos interculturais: reflexões interdisciplinares e intervenções psicológicas. São Paulo: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, 2012b.

DEBIAGGI, Sylvia Dantas. Homens e mulheres mudando em novos espaços: famílias brasileiras retornam dos EUA para o Brasil. IN: DEBIAGGI, Sylvia Dantas; PAIVA, Geraldo José. Psicologia, E/Imigração e Cultura. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.

DURAND, Gilbert. Les structures anthropologiques de l´imaginaire. Paris: Bordas, 1979.

FERREIRA-SANTOS, Marcos. Educação de sensibilidade: crepusculário e mitohermenêutica. São Paulo: Editora Zouk, 2004.

_________________________. Novas mentalidades e atitudes: diálogos com a velha educação de sensibilidade. Jornal da Apase, São Paulo, v.XVII, n.92, pp.08-11, 2001

_________________________. Ursprungsklärung: Arte & Pessoa na comunicação das culturas. s/d. Disponível em , Acesso em: 30 de outubro de 2014.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Cortez, 2005.

GUSDORF, Georges. Professores para quê? São Paulo: Martins Fontes, 1987.

JUNG, C.G. Psychologie et orientalisme. Paris: Albin Michel, 2000.

MORIN, Edgar. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2010.

RABOT, Jean-Martin. Syncrétisme et postmodernité. IN: CABECINHAS, Rosa e CUNHA, Luís. Comunicação intercultural: perspectivas, dilemas e desafios. Porto: Universidade do Minho e Campo das Letras, 2008.

SÁ, Roseli. Currículo e Formação: atualizações e experiências na construção de existências singulares. In: SÁ, Roseli; FARTES, Vera Lúcia Bueno (Orgs.). Currículo, Formação e Saberes Profissionais: a (re)valorização epistemológica da experiência. Salvador: Edufba, 2010, p. 37-60.

SANTOS, Boaventura de Sousa; NUNES, João Arriscado; MENESES, Maria Paula. Opening Up the Canon of Knowledge and Recognition of Difference. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Ed.). Another Knowledge Is Possible: Beyond Northern Epistemologies. London: Verso, 2007.

SANTOS, Milton. Por uma Geografia Nova. São Paulo: Hucitec, 2002.

______________. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. São Paulo: Record, 2000.

SARRÓ, Ramon. ¿Qué és um lugar? Reflexiones antropológicas entre lo cercano e lo remoto. IN: CABECINHAS, Rosa e CUNHA, Luís. Comunicação intercultural: perspectivas, dilemas e desafios. Porto: Universidade do Minho e Campo das Letras, 2008.

TEIXEIRA, Anísio. Mestres de amanhã. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v. 40, n. 92, out./dez. 1963, p.10-19. Disponível em: <http://www.emaberto.inep.gov.br/index.php/RBEP/article/viewFile/96/98>. Acesso em: 28 set. 2014.

______________. Depoimento e debate sobre o Projeto da Lei de Diretrizes e Bases. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 73, n. 173, jun./abr.1992, p. 143-183. Disponível em: <http://rbep.inep.gov.br/index.php/RBEP/article/viewFile/428/432>. Acesso em: 28 set. 2014.

_____________. Ensino Superior no Brasil: análise e interpretação de sua evolução até 1969. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2005a. (Col. Anísio Teixeira, v.10).

_____________. A educação e a crise brasileira. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2005b. (Col. Anísio Teixeira, v.5).

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA. Plano orientador institucional e político-pedagógico da Universidade Federal do Sul da Bahia: minuta 6.0 / Universidade Federal da Bahia; versão composta por Naomar de Almeida Filho, Joana Guimarães, Clarissa Bittencourt de Pinho e Braga ... [et al.]. - Salvador: UFBA, 2012.

Downloads

Publicado

2015-03-23

Como Citar

GOMES, F. J. C. DA SOMA DAS PENAS AO TROCO EM POEMAS: SUBJETIVIDADES EMERGENTES NAS RELAÇÕES DE INTERIORIZAÇÃO ACADÊMICA – SENSIBILIDADES INTERCULTURAIS. Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 10, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/rir.v10i2.32814. Disponível em: https://revistas.ufg.br/rir/article/view/32814. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

PSICOLOGIA: Desafios e possibilidades sob uma perspectiva educacional [Dossiê de Psicologia]