RELAÇÕES RACIAIS NO NÚCLEO DE ESTUDOS DE GÊNERO, RAÇA E IDADE (NEGRI) : UM BALANÇO INICIAL (1992-2014)

Autores

  • Marcos Antonio Batista da Silva Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5216/rir.v10i2.32502

Palavras-chave:

relações raciais, negros na educação, pesquisadores negros, desigualdades educacionais.

Resumo

Este artigo faz um balanço inicial das teses e dissertações defendidas no contexto do NEGRI do Programa Pós-graduados em Psicologia Social da PUC-SP no período entre (1992-2014) referente as relações raciais. O fato de que a desigualdade e a pobreza têm cor no Brasil faz com que nossas políticas sociais, supostamente universais, terminem por obter resultados insuficientes, na medida em que não contribuem para a superação dessa ordem de desigualdade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Antonio Batista da Silva, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutorando em Psicologia Socia. Mestre em Psicologia Educacional, Psicólogo e Psicopedagogo

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa: Capa de Edições 70, 1977-2011.

BAZILLI, Chirley. Discriminação contra personagens negros na literatura infanto-juvenil brasileira contemporânea. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1999.

BENTO, Maria Aparecida Silva. Resgatando a minha bisavó: discriminação racial no trabalho e resistência na voz dos trabalhadores negros. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1992.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 junho de 2014, aprova o Plano Nacional de Educação - PNE (2011-2020). Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Disponível em : http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2014/lei-13005-25-junho-2014-778970-publicacaooriginal-144468-pl.html.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano Nacional de Pós-graduação (PNPG) 2011-2020. Brasília, dez. 2010.

BROOKE, Nigel. Perspectiva dos estudos negros e educação. In: OLIVEIRA, Iolanda de (org.). Relações raciais e educação: Temas contemporâneos. Cadernos Penseb, Niterói, Editora da UFF, n. 5, p.151-158, 2002.

CARVALHO, Marília Pinto de. O fracasso escolar de meninos e meninas: articulações entre gênero e cor/raça. Cadernos Pagu ,Campinas, n.22, p. 247-290, jun. 2004.

ESSED, Philomena. Understanding everyday racism: interdisciplinary theory. Londres: Sage, 1991.

FERREIRA, Antonio Honório. Discursos étnico-raciais proferidos por candidatos/as a programa de ação afirmativa. Tese (Doutorado em Psicologia Social)- Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. Racismo e anti-racismo no Brasil. São Paulo: Editora 34, 2005.

_____________________. Classes, raças e democracia. São Paulo: Editora 34, 2002.

GUIMARÃES, Reinaldo; LOURENÇO, Ricardo; COSAC, Silvana. O perfil dos doutores ativos em pesquisa no Brasil. Parcerias Estratégicas, Brasília, n. 13, p. 122-150, dez. 2001.

MORO, Neiva de Oliveira. Um estudo sobre o universitário do anual de 1990 da Universidade Estadual de Ponta Grossa: carreiras educacionais e raça. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1993.

OLIVEIRA, Eliana. Relações raciais nas creches do município de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1994.

OLIVEIRA, Rachel de. Relações raciais na escola: uma experiência de intervenção. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1992.

PAIXÃO, Marcelo. (Org.). Relatório anual das desigualdades raciais no Brasil: 2009-2010. Rio de Janeiro, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

PETRUCCELLI, J. L., SABOIA, A. L. (Org). Características étnico-raciais da população: classificações e identidades. R.J. IBGE, 2013.

PIZA, Edith Pompeu. O caminho das águas: estereótipo de personagens femininas negras nas obras femininas de escritoras brancas. Tese (Doutorado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1995.

RIBEIRO, Maria Silvia. Relações de gênero e de idade em discursos sobre sexualidade veiculados em livros didáticos brasileiros de Ciências Naturais. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.

ROCHA, Edmar José da. Autodeclaração de cor e/ou raça entre alunos(as) paulistanos(as) do ensino fundamental e médio: um estudo exploratório. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

ROSEMBERG, Fúlvia. Políticas educacionais e gênero: um balanço dos anos 1990. Cadernos Pagu, Campinas, n. 16, p. 151-198, 2001.

ROSEMBERG, Fúlvia; BAZILLI, Chirley; SILVA, Paulo Vinicius Baptista da. Racismo em livros didáticos brasileiros e seu combate: uma revisão da literatura. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 125-146, jan/jun 2003.

SILVA, Marcos Antonio Batista da. Trajetória de mestres(as) negros(as) Paulistas: barreiras e impulsos. Projeto de tese de doutorado (Psicologia Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

SILVA, Marta Lucia. Discursos de mães negras sobre educação e cuidado de crianças de até três anos de idade. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2014.

SILVA, Paulo Vinícius Baptista. Relações raciais em livros didáticos de Língua Portuguesa. Tese (Doutorado em Psicologia Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

THOMPSON, John Brookshire. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

VELHO, Léa. O papel da formação de pesquisadores no sistema de inovação. Ciência e cultura, São Paulo, v. 59, n. 4, p. 23-28, 2007.

VELLOSO, Jacques. Mestres e doutores no país: destinos profissionais e políticas de pós-graduação. In: Caderno de Pesquisa. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, v. 34, n. 123 set/dez 2004, p. 583-611.

Downloads

Publicado

2015-02-12

Como Citar

SILVA, M. A. B. da. RELAÇÕES RACIAIS NO NÚCLEO DE ESTUDOS DE GÊNERO, RAÇA E IDADE (NEGRI) : UM BALANÇO INICIAL (1992-2014). Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 10, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/rir.v10i2.32502. Disponível em: https://revistas.ufg.br/rir/article/view/32502. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

PSICOLOGIA: Desafios e possibilidades sob uma perspectiva educacional [Dossiê de Psicologia]