AS CONTRIBUIÇÕES DE EMÍLIA FERREIRO AO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO

Autores

  • Geraldo Eustáquio Moreira Universidade Federal de Goiás - UFG/CAC.

DOI:

https://doi.org/10.5216/rir.v10i2.30184

Palavras-chave:

Emilia Ferreiro, construtivismo e alfabetização, psicogênese da língua escrita.

Resumo

O presente artigo integra-se, epistemologicamente, no âmbito da Educação em geral e, em termos mais restritos, alicerça-se nas proposições da piagetiana Emilia Beatriz Maria Ferreiro Schavi sobre o construtivismo e os processos de alfabetização. Teve como objetivo identificar as contribuições de Emília Ferreiro sobre os fatores estruturantes da construção da linguagem oral e escrita no processo de alfabetização. As diversas leituras realizadas, tendo como referencial teórico-metodológico as obras de Emilia Ferreiro, evidenciaram, por um lado, a presença marcante das ideias ferreirianas, bem como suas contribuições, mas, também por outro lado, as manifestações de dúvidas e críticas acerca do pensamento construtivista sobre alfabetização, resultante das pesquisas sobre a psicogênese da língua escrita desenvolvidas pela pesquisadora.

 

Palavras-Chave: Emilia Ferreiro; construtivismo e alfabetização; psicogênese da língua escrita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geraldo Eustáquio Moreira, Universidade Federal de Goiás - UFG/CAC.

Possui Licenciatura em Ciências, pela Universidade Estadual de Goiás (1996); Licenciatura em Matemática, pela Universidade do Oeste Paulista (1999) e Licenciatura em Pedagogia, pelo ISF DF (2013). Possui Pós-Graduação Lato Sensu - Especialização em Metodologia do Ensino da Matemática, pela UNICLAR (2000); Mestrado em Educação, pela UCB (2005) e Doutorado em Educação Matemática, pela PUCSP (2012). Realizou Estágio Doutoral/Estágio Científico Avançado no Instituto de Psicologia da Universidade do Minho, Portugal, financiado pela Capes. Tem vasta experiência em instituições de Ensino Superior, tanto na área docente quanto em Coordenação ou Direção. É Professor Adjunto da Universidade Federal de Goiás. Além das funções descritas, é Avaliador Institucional do INEP/BASIS para Autorização, Avaliação Institucional e Reconhecimento de Cursos de Graduação.

Referências

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de Educação Fundamental – Brasília: MEC/SEF, 1997.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e Linguística. São Paulo: Scipione, 1989.

CAMPOS, Tânia M.; NUNES, Terezinha. Concepções pedagógicas da Educação Matemática e a postura do professor. In: ARAMAN, Eliane Maria de Oliveira. Ensino da Matemática na Educação Infantil. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

DEMO, Pedro. Pesquisa: princípio científico e educativo. 3. ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1992.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. A Formação do professor pesquisador – 30 anos de pesquisa. Revista E-Curriculum. São Paulo, v. 1, n. 1, 2006. Disponível em: http://www.pucsp.br/ecurriculum. Acessado em 14/10/2013.

FERREIRO, Emilia. Alfabetização em Processo. São Paulo: Cortez, 1996.

________. Reflexões sobre alfabetização. Tradução Horácio Gonzales. São Paulo: Cortez, 2000.

________. Com todas as letras. Trad. Maria Zilda da Cunha Lopes. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

________. Passado e presente dos verbos ler e escrever. São Paulo: Cortez, 2002.

________. O momento atual é interessante porque põe a escola em crise. Revista Nova Escola. São Paulo: Abril, Out. 2006. Disponível em <http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/alfabetizacao-inicial/momento-atual- 423395.shtml>. Acesso em 15 de Outubro de 2013.

FERREIRO, Emilia & TEBEROSKY, Ana. Los sistemas de escritura en el desarrollo del niño. México: Siglo XXI, 1979.

________. Psicogênese da Língua escrita. Tradução de Diana M. Linchestein e outros. Porte Alegre: Artes Médicas, 1985.

FIORENTINI, Dario. Alguns modos de ver e conceber o ensino da Matemática no Brasil. Zetetiké, Campinas, n. 4, p. 1-37, nov. 1995.

FREIRE, Paulo. Sobre educação: Diálogos/Paulo Freire e Sérgio Guimarães. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

________. Professor sim, tia não. Cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’água, 1993.

GOULART, Cecília M. A. Letramento e polifonia: um estudo de aspectos discursivos do processo de alfabetização. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 18, set-dez 2001.

LEÃO, Deusmaura Vieira. Aquisição da linguagem escrita [manuscrito]: efeitos significantes. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Educação, 2008.

MELLO, Márcia Cristina de Oliveira. O pensamento de Emilia Ferreiro sobre alfabetização. Revista Moçambras: acolhendo a alfabetização nos países de língua portuguesa,. São Paulo, ano 1, n. 2, 2007. Disponível em: <http://www.mocambras.org>. Publicado em: março de 2007. Acessado em 15/10/2013.

MOREIRA, Geraldo Eustáquio. Representações sociais de professoras e professores que ensinam Matemática sobre o fenômeno da deficiência. Tese (Doutorado em Educação Matemática). São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, 2012.

MOREIRA, Geraldo Eustáquio & MANRIQUE, Ana Lúcia. O que pensam os professores que ensinam Matemática sobre a inclusão de alunos com NEE? In DORNELLES, L. V. & FERNANDES, N. Perspetivas sociológicas e educacionais em estudos da criança: as marcas das dialogicidades luso-brasileiras. Braga: Centro de Investigação em Estudos da Criança, Instituto de Educação, Universidade do Minho. ISBN: 978-989-8537-02-7, 2012.

MORTATTI, Maria Rosário Longo. História dos métodos de alfabetização no Brasil. Seminário "Alfabetização e letramento em debate", Departamento de Políticas de Educação Infantil e Ensino Fundamental da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação. Brasília, em 27/04/2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/alf_mortattihisttextalfbbr.pdf. Acessado em 15/10/2013.

PIAGET, Jean. Para onde vai a educação? Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1984.

SCHÖN, Donald. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Trad.Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SOARES, Magda. Letramento e escolarização. In: RIBEIRO, Vera M. (org.) Letramento no Brasil. São Paulo: Global, 2003.

______. Letramento: um tema em três gêneros. 3 ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

______. Alfabetização e letramento. 6 ed. São Paulo: Contexto, 2010.

Downloads

Publicado

2015-03-24

Como Citar

MOREIRA, G. E. AS CONTRIBUIÇÕES DE EMÍLIA FERREIRO AO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. Itinerarius Reflectionis, Goiânia, v. 10, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/rir.v10i2.30184. Disponível em: https://revistas.ufg.br/rir/article/view/30184. Acesso em: 7 out. 2022.