Patrimônio e Desenho como Prática Cotidiana

Formação, Fruição e Terapia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revjat.v4.74385

Palavras-chave:

Desenho de observação. Patrimônio Cultural. Cotidiano.

Resumo

O artigo parte da premissa de que o ato de desenhar é uma das mais antigas formas de comunicação presentes na humanidade, e como forma de comunicação, acompanha, nas diversas temporalidades, o modo como o homem vê, interpreta e se posiciona perante os processos que constroem a relação entre o homem, a sociedade e o meio. Tem como objetivo, apresentar experiências acerca da apreensão das cidades, tendo como tema o patrimônio cultural, considerando uma visão alargada deste conceito, que engloba as práticas cotidianas como parte integrante deste conjunto, e o desenho de observação
como linguagem. Como procedimento metodológico, foram definidas três ENTRADAS para apresentar as experiências constituintes do universo empírico de estudo: FRUIÇÃO (o que a cidade pode me revelar e como eu construo narrativas - a cidade como narrativa); FORMAÇÃO (incorporação da prática do desenhar em atividades de ensino, pesquisa e extensão nas quais estou envolvido na atualidade); TERAPIA NA PANDEMIA (produtos relacionados à prática do desenhar durante o período pandêmico). Como resultado, identifico e ratifico a importância da prática do desenhar no processo de apreensão / análise das cidades, e no caso particular, do patrimônio cultural atrelado às práticas cotidianas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Clewton do Nascimento, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil, jose.clewton.nascimento@ufrn.br

José Clewton do Nascimento (jotaclewton) é Arquiteto e Urbanista, graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC). É doutor em arquitetura e Urbanismo pelo Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia (PPGAU UFBA). Integrou, de 2006 a 2011, como arquiteto, a Divisão Técnica da Superintendência do IPHAN/CE. Atualmente é Professor Associado do Departamento de Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (DARQ UFRN). e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) e Programa de Pós-graduação em Arquitetura, Projeto e Meio Ambiente (PPAPMA), ambos da UFRN. Desde 2012 integra o grupo Urban Sketchers Natal, sendo um dos seus coordenadores. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Conservação e Restauro, atuando principalmente nos seguintes temas: reabilitação urbana, educação patrimonial, patrimônio e desenho.

Eunádia Silva Cavalcante, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil, eunadiacavalcante@gmail.com

Possui doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2015), mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2001) e graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1991). Membro do grupo de pesquisa Projetar da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e professora colaboradora do Programa de Pós-graduação em Arquitetura, Projeto e Meio Ambiente (CT/UFRN). Chefe do Departamento de Arquitetura (gestão 2021-2023). Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase no ensino de Projeto de Arquitetura e Representação Gráfica, atuando principalmente nos seguintes temas: habitação de interesse social, arquitetura hospitalar, humanização, acessibilidade, arquitetura escolar, desenho técnico para arquitetura e engenharias. Atua como Conselheira Titular do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Norte nos triênios 2017-2020 e 2021-2023. 

Referências

ARGAN, Giulio. Carlo. História da arte como história da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

CALVINO, Italo. Um Eremita em Paris. São Paulo: Companhia das Letras, 2006 [1ª Edição: 1974].

CASCO, Ana Carmen Amorim Jara. Reinventando a Cidade: um diálogo entre Marco Polo e o Imperador. In Revista IPHAN número 29, ano 2001.

CASTRIOTA, Leonardo. Patrimônio Cultural: conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo: Annablume; Belo Horizonte: IEDS, 2009.

KUSCHNIR, Karina. Desenhando Cidades. In: Revista sociologia & antropologia, v.02.04, 2012.

NASCIMENTO, José Clewton do. A Cada Dia: traços em uma quarentena. Natal/RN, Caravela Selo Cultural, 2020.

NERY, Olivia; SCHNEID, Frantieska; FERREIRA, Maria Letícia; MICHELON, Francisca Ferreira. Caixas de Memórias: a relação entre objetos, fotografias, memória e identidade ilustradas em cenas da ficção. Revista Ciências Sociais Unisinos, São Leopoldo, Vol. 51, N. 1, p. 42-51, jan/abr 2015.

NORBERG-SCHULZ, Christian. Arquitectura Occidental. Barcelona: Gustavo Gilli, 2010.

RICCA JÚNIOR, José. O Corpo e o Texto da Cidade. In Revista Pepsic: periódicos eletrônicos em psicologia, v.32 n.48 São Paulo jun. 2009

URBAN SKETCHERS EM LISBOA. Desenhando a Cidade. Lisboa: Quimera Editores, 2012.

card

Downloads

Publicado

2022-10-23

Como Citar

DO NASCIMENTO, J. C.; SILVA CAVALCANTE, E. Patrimônio e Desenho como Prática Cotidiana: Formação, Fruição e Terapia. Revista Jatobá, Goiânia, v. 4, 2022. DOI: 10.5216/revjat.v4.74385. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revjat/article/view/74385. Acesso em: 28 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos livres