USO DO CIVIL 3D E DADOS SRTM PARA ANÁLISE AMBIENTAIS E TOMADAS DE DECISÕES EM UM TRECHO DO CAC - CINTURÃO DE ÁGUAS DO CEARÁ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v18i2.72979

Resumo

RESUMO: Em grandes projetos de infraestrutura é inevitável a geração de impactos ambientais durante a execução das obras, sendo que eles devem ser estudados e minimizados. Logo, o uso de softwares e dados de satélite tem sido cada vez mais recorrentes para realização de tais estudos. Nesse sentido, o objetivo desse artigo foi realizar análises ambientais utilizando o software AutoCAD Civil 3D e os dados Shuttle Radar Topographic Mission (SRTM) para otimizar um traçado na obra do Cinturão de Águas do Ceará (CAC), visando evitar que o desmatamento e a terraplenagem não atingissem a cota de Área de Preservação Permanente (APP) e a delimitação de um Riacho seco. Foi realizado um estudo de caso em uma Subárea da cidade de Missão Velha-CE utilizando dados do projeto SRTM integrados e processados no Civil 3D de forma que fosse possível a geração de um Modelo Digital de Terreno (MDT), e com isso, realizar ajustes no traçado (eixo horizontal por onde o canal passa) e na seção tipo (corte transversal do canal). Através da utilização dos dados SRTM e da aplicação do Civil 3D foi possível tomar decisões que garantiram a realização do projeto sem atingir a cota de APP. Portanto, a aplicação de dados de satélite e softwares possibilitam evitar possíveis impactos, além de proporcionarem subsídios ao planejamento de projetos de infraestrutura.

ABSTRACT: In large infrastructure projects it is inevitable to generate environmental impacts during the execution of the works, and they must be studied and minimized. Therefore, the use of satellite software and data has been increasingly recurrent to carry out such studies. In this sense, the objective of this article was to perform environmental analyses using the AutoCAD Civil 3D software and the Shuttle Radar Topographic Mission (SRTM) data to optimize a layout in the work of the Ceará Water Belt (CAC), aiming to prevent deforestation and earthmoving from not reaching the permanent preservation area (APP) quota and the delimitation of a dry stream. A case study was carried out in a Subarea of the city of Missão Velha-CE using data from the SRTM project integrated and processed in Civil 3D so that it was possible to generate a Digital Terrain Model (MDT), and thus make adjustments to the tracing (horizontal axis through which the channel passes) and in the type section (cross-cutting of the channel). Through the use of SRTM data and the application of Civil 3D it was possible to make decisions that ensured the realization of the project without reaching the APP quota. Therefore, the application of satellite data and software make it possible to avoid possible impacts, in addition to providing subsidies to the planning of infrastructure projects.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Soares Barros, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Universidade Regional do Cariri (URCA), Crato, Ceará, Brasil

Referências

______. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nºs 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nºs 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória nº 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2012.

______. Lei nº 6.902, de 27 de abril de 1981. Dispõe sobre a criação de Estações Ecológicas, Áreas de Proteção Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 1981.

______. Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2012. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2000.

BARROS, R. S.; CRUZ, C. B. M.; REIS, R. B.; JÚNIOR, N. A. C. Avaliação do modelo digital de elevação do SRTM na ortorretificação de imagens Landsat 7 – Área de aplicação: Angra dos Reis – RJ. In: XII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Anais eletrônicos [...]. Goiânia: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, 2005. p. 3997-4004.

BOAVENTURA, E. M. Metodologia da Pesquisa: monografia, dissertação e tese. São Paulo: Atlas, 2004.

BOLCH, T.; KAMP, U.; OLSENHOLLER, J. A. Using ASTER and SRTM DEMs for studying geomorphology and glaciation in high mountain areas. In: XXIV Simpósio da Associação Europeia de Laboratórios de Sensoriamento Remoto. Anais eletrônicos [...]. Croácia, 2005. p. 119-127.

CADASTRO NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - CNUC. Unidades de Conservação. 2022. Disponível em: https://dados.gov.br/dataset/unidadesdeconservacao. Acesso em: 18 ago. 2022.

CARVALHO, T. M.; BAYER, M. Utilização dos Produtos da “Shuttle Radartopography Mission” (SRTM) no Mapeamento geomorfológico do Estado de Goiás. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 9, n. 1, p. 35-41, 2008. Disponível em: https://doi.org/10.20502/rbg.v9i1.99. Acesso em: 15 ago. 2022.

CENTRO DE TREINAMENTO/CERTIFICAÇÃO DA AUTODESK - CAD STUDIO. Apostila do curso de Autodesk Civil 3D: Modelagem Da Informação Da Construção. Brasília, 2018. Disponível em: https://www.cadstudio.com.br/cursos/modelagem-de-nuvem-de-pontos-com-recap-pro-12hs/#cronograma. Acesso em: 17 ago. 2022.

COSTA, I. R.; ARAÚJO, F. S.; LIMAVERDE, L. W, 2004. Flora e aspectos autoecológicos de um encrave de cerrado na chapada do Araripe, Nordeste do Brasil. Acta Botânica Brasílica, v. 18, n. 4, p. 759-770, 2004. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-33062004000400006. Acesso em: 10 ago. 2022.

FALORNI, G.; TELES, V.; VIVONI, E. R.; BRAS, R. L.; AMARATUNGA, K. S. Analysis and characterization of the vertical accuracy of digital elevation models from the Shuttle Radar Topography Mission. Journal of Geophysical Research, Washington, v.110, n. F2, p. 1-20, 2005. Disponível em: https://doi.org/10.1029/2003JF000113. Acesso em: 10 ago. 2022.

FIGUEIREDO, H. P., FIGUEIREDO, C. R. P., BARROS, J. H. S., CONSTANTINO, M., MAGALHÃES FILHO, F. J. C., MORAES, P. M., COSTA, R. B. Water quality in an urban environmental protection area in the Cerrado Biome, Brazil. Environmental Monitoring and Assessment, v. 191, n. 117 p. 1-12, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s10661-019-7194-9. Acesso em: 15 ago. 2022.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GONÇALVES, A. B.; MARCATTI, G. E.; RIBEIRO, V. P. S.; NETO, J. A. A. M.; LEITE, H. G.; GLERIANI, J. M.; LANA, V. M. Mapeamento das Áreas de Preservação Permanente e identificação dos conflitos de uso da terra na sub-bacia hidrográfica do Rio Camapuã/brumado. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 36, n. 4, p. 759-766, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-67622012000400017. Acesso em: 9 ago. 2022.

GOULDEN, T.; HOPKINSON, C.; JAMIESON, R.; STERLING, S. Sensitivity of DEM, slope, aspect and watershed attributes to LiDAR measurement uncertainty. Remote Sensing of Environment, v. 179, p. 23-35, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.rse.2016.03.005. Acesso em: 17 ago. 2022.

HEIPKE, C.; KOCH, A.; LOHMANN, P. Analysis of SRTM DTM – Metodology and Practical Results. Ottawa. Anais eletrônicos [...]. Ottawa, 2002. p. 1-12.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Cidades e estados. 2021. Disponível: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ce/missao-velha/panorama. Acesso em: 12 ago. 2022.

KÄÄB, A. Combination of SRTM3 and repeat ASTER data for deriving alpine glacier flow velocities in the Bhutan Himalaya. Remote Sensing of Environment, New York, v. 94, n.4, p. 463-474, 2005. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.rse.2004.11.003. Acesso em: 5 ago. 2022.

KUOK, K. K.; ZIET, L. Z.; POCHAN, C. Flood map development by coupling satellite maps and three-dimensional drafting software: case study of the Sarawak River Basin. Water SA, 2013, v. 39, n. 1, p. 175-181.

MAGESH, N. S.; JITHESHLAL, K. V.; CHANDRASEKAR, N.; JINI, K. V. Geographical information system-based morphometric analysis of Bharathapuzha river basin, Kerala, India. Applied Water Science, v. 3, n. 2, p. 467-477, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s13201-013-0095-0. Acesso em: 5 jul. 2022.

MIRANDA, E. E.; (Coord.). Brasil em Relevo. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005. Disponível em: http://www.relevobr.cnpm.embrapa.br. Acesso em: 09 jul. 2022.

OLIVEIRA, G. G.; SALDANHA, D. L.; GUASSELLI, L. A. Espacialização e Análise das Inundações na Bacia Hidrográfica do Rio Caí/RS. São Paulo, UNESP, Revista Geociências, v. 29, n. 3, p. 413-427, 2010. Disponível em: https://ppegeo.igc.usp.br/index.php/GEOSP/article/view/7146. Acesso em: 19 ago. 2022.

RAO, K. S. Validation of Digital Elevation Model Derived from Shuttle Radar Topography Mission using GPS Field measurements. 2004.

SECRETARIA DOS RECURSOS HÍDRICOS – SRH, GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ. Estudo de Viabilidade Técnico - Econômica, Estudo Ambiental e Ante-Projeto do Trecho Jatí - Cariús do Cinturão de Águas do Ceará – CAC, Fortaleza, 2010.

SECRETARIA DOS RECURSOS HÍDRICOS - SRH. Cinturão das Águas do Ceará - CAC. 2016. Disponível em: https://www.srh.ce.gov.br/wp-content/uploads/sites/90/2018/07/APRESENTACAO_CAC_2016.pdf. Acesso em: 10 ago. 2022.

SILVA, D. R. V.; AMARO, V. E. Integração entre dados ópticos e radar (SRTM) para a caracterização geoambiental da costa setentrional do Rio Grande do Norte. Revista Geográfica Acadêmica, v. 2, n. 2, p. 111-123, 2008.

SILVA, L. R. C. M. Estudo sobre o rompimento do barramento de contenção de cheias de Itajubá eixo 3A. 2011. 77 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Energia) – Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2011.

SOARES, A. B. Autodesk: Uso do Civil 3D para Análises Ambientais em Projetos de Infraestrutura. 2018. Disponível em: https://blogs.autodesk.com/mundoaec/uso-civil-3d-para-analises-ambientais-em-projetos-de-infraestrutura/. Acesso em: 15 jul. 2022.

SOUZA, M. J. N. Contribuição ao estudo das unidades morfoestruturais do Estado do Ceará. Revista de Geologia, v. 1, p. 73-91, 1988.

SUPERINTENDÊNCIA DE OBRAS HIDRÁULICAS - SOHIDRA. Cinturão de Águas do Ceará: Descrição e Caracterização Técnica das Obras. 2011. Disponível em: https://www.sohidra.ce.gov.br/programas-e-obras/. Acesso em: 19 ago. 2022.

TERBOGH, J.; VAN SCHAIK, C. Por que o mundo necessita dos parques? In: TERBOGH, J.; VAN SCHAIK, C.; DAVENPORT, L.; RAO M. (Org.). Tornando os parques eficientes: estratégias para a conservação da natureza nos trópicos, Curitiba: UFPR, 2002. cap. 1, p. 25-36.

VALERIANO, M. M. Topodata: Guia de utilização de dados geomorfométricos locais. INPE, São José dos Campos, 2008. Disponível em: http://mtc-m16c.sid.inpe.br/col/sid.inpe.br/mtc-m18@80/2008/07.11.19.24/doc/publicacao.pdf. Acesso em: 9 ago. 2022.

Downloads

Publicado

2022-12-22 — Atualizado em 2022-12-27

Versões

Como Citar

BARROS, A. S. USO DO CIVIL 3D E DADOS SRTM PARA ANÁLISE AMBIENTAIS E TOMADAS DE DECISÕES EM UM TRECHO DO CAC - CINTURÃO DE ÁGUAS DO CEARÁ. REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 18, n. 2, p. 1–12, 2022. DOI: 10.5216/reec.v18i2.72979. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reec/article/view/72979. Acesso em: 12 abr. 2024.