INFLUÊNCIA DA FIBRA DE AÇO SOBRE A RESISTÊNCIA RESIDUAL À TRAÇÃO POR FLEXÃO OBTIDA SEGUNDO O RILEM TC 162-TDF (2002)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v15i2.60931

Resumo

RESUMO: A caracterização de peças reforçadas com fibra de aço à tração pode ser realizada por meio de ensaios de tração direta, ou de compressão diametral ou de flexão. No que diz respeito aos ensaios de flexão, o RILEM TC 162-TDF (2002), além de descrever os procedimentos para a realização do referido ensaio, também avalia o comportamento à tração em termos das curvas carga x deslocamento e carga x CMOD (Crack Mouth Opening Displacement). O presente trabalho tensiona estudar as resistências residuais à tração na flexão ( ). Nesse contexto, coletou-se da literatura um banco de dados formado por 46 ensaios  de flexão em três pontos de prismas entalhados, será apresentado e avaliado, através de um estudo estatístico, para que propostas sejam estabelecidas para estimar as resistências residuais à tração na flexão  (i = 1, 2, 3 e 4).  Além disso, também será analisado a capacidade destas propostas em reproduzir as relações tensão-CMOD e tensão-deslocamento, as quais são regularmente obtidas a partir do ensaio de flexão em três pontos de prismas entalhados. A análise dos resultados quanto à capacidade de estimar as resistências residuais obtidas em ensaios foi favorável. Evidencia-se o desempenho das estimativas de  (i = 1, 2 e 4), com MED ? 1,0 e CV < 25 %. A estimativa de fR3 foi mais dispersa, com Média ? 1,0 e coeficiente de variação > 25 %, dado o elevado nível de fissuração do prisma no momento do registro dessa resistência. Por fim, este trabalho tem grande importância no meio cientifico principalmente, pois a fibra de aço é um material que vem sendo estudado a bastante tempo, e por se tratar de um material complexo, necessita-se um estudo prévio do comportamento da resistência á flexão de vigas reforçadas com fibra de aço, tendo como principal objetivo determinar valores  (i = 1, 2, 3 e 4) de ensaio de flexão em três pontos de prismas entalhados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-01-18

Como Citar

BORBA, F. V.; DA ROCHA, J. P. INFLUÊNCIA DA FIBRA DE AÇO SOBRE A RESISTÊNCIA RESIDUAL À TRAÇÃO POR FLEXÃO OBTIDA SEGUNDO O RILEM TC 162-TDF (2002). REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 15, n. 2, p. 88–100, 2020. DOI: 10.5216/reec.v15i2.60931. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reec/article/view/60931. Acesso em: 6 out. 2022.