O TRANSPORTE AQUAVIÁRIO COMO ALTERNATIVA DE MOBILIDADE URBANA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM-PA

Resumo

RESUMO:  A implantação de grandes empreendimentos em regiões específicas dos grandes centros urbanos, promove o deslocamento da população de baixa renda para zonas periféricas, devido ao aumento dos preços dos imóveis no local. Essa mudança ocorre muitas vezes sem qualquer tipo de planejamento de mobilidade e infraestrutura, o que aumenta o índice de acidentes e lentidão de tráfego. Algumas cidades, como é o caso de Belém/ PA, estão localizadas na região amazônica, rodeada por rios que podem ser utilizados como alternativa de mobilidade para a redução destas questões. Este trabalho, tem como objetivo verificar a percepção qualitativa do usuário sobre o meio de transporte rodoviário que interliga duas regiões da cidade (uma no centro, e uma na região periférica), bem como avaliar a o interesse dos passageiros por um meio de transporte aquaviário auxiliando na mobilidade urbana. Foram aplicados questionários para obtenção de opinião popular com questionamentos acerca de indicadores de qualidade obtidos em referencial bibliográfico, e também a respeito da implantação de um modal alternativo. Os resultados demonstram grande precariedade na qualidade do serviço prestado ao usuário do modal rodoviário que interliga zonas periféricas e zonas centrais da cidade, bem como a grande receptividade da população residente da zona periférica a respeito da implantação do transporte aquaviário, realizando o mesmo trajeto que hoje só é feito pelas vias terrestres. Os diagnósticos obtidos, podem embasar futuras políticas públicas para desenvolvimento da mobilidade na cidade.

 ABSTRACT: The implementation of large enterprises in specific regions on urban centers, leads to the displacement of low-income population to peripheral zones, due to the increase of prices of properties on that place. This fact often occurs without any kind of mobility and infrastructure planning, which increases the rate of accidents and slow traffic. Some cities, such as Belém / PA, are located inside the Amazon region, surrounded by rivers that can be used as mobility alternatives to reduce these issues. This paper, therefore, aims to verify the qualitative perception of the population about the road transportation that interconnects two regions of the city (one in the center, and one in the peripheral region), as well as evaluate the interest of the passengers about river transportation aiding urban mobility. Questionnaires were used to obtain popular opinion about quality indicators, taken from bibliographic references, and also regarding to the implementation of an alternative modal. The results show a great precariousness in the quality of the service provided to the user of the road modal that interconnects peripheral and central zones of the city, as well as the great receptivity of the resident population of the peripheral zone in terms of the implantation of the waterway transport, carrying out the same route that today it is only made by land. The diagnoses obtained, can support future public policies for the development of mobility in the city.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ARTHUR AVIZ PALMA E SILVA, Universidade Federal do Pará
Engenheiro Civil (UFPA), pesquisador do laboratório de engenharia civil da Universidade Federal do Pará
Rita de Cassia Monteiro Moraes, Universidade Federal do Pará

Doutoranda em Engenharia de Recursos Naturais da Amazônia (UFPA), Mestrado em Engenharia Civil (UFPA), docente do curso de Engenharia Civil da Universidade Federal do Pará na área de Engenharia de transportes

Christiane Lima Barbosa, Universidade Federal do Pará

Doutorado e Mestrado em Engenharia Civil (UNICAMP), docente do curso de Engenharia Civil da Universidade Federal do Pará na área de Engenharia de transportes

Publicado
18-09-2019
Como Citar
PALMA E SILVA, A., Moraes, R., & Barbosa, C. (2019). O TRANSPORTE AQUAVIÁRIO COMO ALTERNATIVA DE MOBILIDADE URBANA NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM-PA. REEC - Revista Eletrônica De Engenharia Civil, 15(2), 64-74. https://doi.org/10.5216/reec.v15i2.52809