RESISTÊNCIA DO CONCRETO CURADO EM BAIXA TEMPERATURA

  • Gabriel Ronsoni Woinarski Teixeira
  • Lucas Boabaid Ibrahim Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Carlos Eduardo Tino Balestra Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Gustavo Savaris Universidade Tecnológica Federal do Paraná http://orcid.org/0000-0002-3311-2426

Resumo

Os eventos climáticos não podem ser evitados e seus efeitos sobre as edificações afetam sua vida útil. Na região sul do Brasil temperaturas inferiores a 10°C durante grande parte do inverno, dificultam, ou até inviabilizam a realização de concretagens. No presente trabalho corpos de prova cilíndricos de concreto foram submetidos ao processo de cura em água a temperatura ambiente (23 ± 2 °C) de laboratório e em temperatura próxima ao congelamento (5°C),  ambos com umidade relativa mínima de 95%, durante 3, 7 e 28 dias, sendo a resistência à compressão determinada nestas idades a fim de avaliar a influência da temperatura durante o processo de cura na evolução da resistência do concreto quando submetidos à baixa temperatura. Os resultados demonstraram que a temperatura é capaz de retardar as reações de hidratação do cimento com consequências ao processo de desenvolvimento da resistência à compressão do concreto, principalmente nas primeiras idades. Entretanto, concretos submetidos à baixa temperatura nos primeiros sete dias e transferidos para temperatura ambiente até os 28 dias apresentaram aumento de resistência, aproximando-se de valores de resistência de corpos de prova curados aos 28 dias em temperatura ambiente. Os resultados comprovam que a concretagem em temperaturas até 5°C podem ser realizadas, desde que sejam tomados cuidados quanto à idade de retirada das escoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Savaris, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Engenheiro Civil graduado pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2003), Mestre em Engenharia Civil (Estruturas) pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2008) e Doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor adjunto do curso de engenharia civil da Universidade Tecnológica Federal na área de estruturas.
Publicado
11-05-2020
Como Citar
Teixeira, G. R. W., Ibrahim, L. B., Balestra, C. E. T., & Savaris, G. (2020). RESISTÊNCIA DO CONCRETO CURADO EM BAIXA TEMPERATURA. REEC - Revista Eletrônica De Engenharia Civil, 16(1), 36-45. https://doi.org/10.5216/reec.v16i1.49877