Regionalização de vazões mínimas: breve revisão teórica [Regionalization of minimum flows: brief theoretical review]

Autores

  • Ana Carla Fernandes Gasques Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Engenharia de Produção, Maringá, Paraná, Brasil, anacarlafgasques@gmail.com
  • Gabriela Leite Neves Universidade de São Paulo (USP), Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), São Carlos, São Paulo, Brasil, gabriela.leiteneves@usp.br
  • Jordana Dorca dos Santos Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Engenharia de Produção Agroindustrial, Campo Mourão, Paraná, Brasil, jordanadorca@gmail.com
  • Frederico Fábio Mauad Universidade de São Paulo (USP), Escola de Engenharia de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil, mauadffm@sc.usp.br https://orcid.org/0000-0002-2477-2019
  • Cristhiane Michiko Passos Okawa Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Engenharia Civil, Maringá, Paraná, Brasil, cmpokawa@uem.br https://orcid.org/0000-0002-1705-8204

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v14i2.47105

Resumo

A ocorrência de fenômenos de déficit hídrico depende da variabilidade temporal da precipitação pluvial e, consequentemente, da vazão. Assim, o conhecimento dessa variabilidade se torna necessária para a previsão da quantidade hídrica disponível que pode estar abaixo do volume necessário para determinado uso, sendo fundamental para a gestão dos recursos hídricos. No entanto, os dados necessários para a estimativa de vazões nem sempre estão disponíveis. Diante da ausência desses dados e da dificuldade em prever a variabilidade, utiliza-se da técnica de regionalização, a qual visa transferir as informações hidrológicas de uma região com dados para outra com ausência de dados. Diante disso, o presente artigo teve por objetivo realizar uma revisão teórica acerca da regionalização de vazões mínimas. Para tal, a metodologia, classificada como exploratória, descritiva, bibliográfica e documental, consistiu em análise das produções bibliográficas científicas da área utilizando bases de pesquisa como o Scielo, Scopus, Web of Science, Science Direct além de teses e dissertações. A regionalização de vazões mínimas vem sendo aplicada em diversos estudos e é desenvolvida a partir da análise dos seguintes dados: análise de frequência, curva de duração e curva de depleção. As vazões mínimas indicam a disponibilidade hídrica de uma bacia hidrográfica, sendo assim, conhecê-las é importante para projetos de barragens e usinas hidrelétricas, avaliação de disponibilidade hídrica para irrigação, dentre outros projetos hidrológicos.

Abstract

The occurrence of water deficit phenomena depends on the temporal variability of the pluvial precipitation and, consequently, the flow. Thus, the knowledge of this variability becomes fundamental for management of water resources. However, the data required for flow estimation are not always available. Given the lack of data and the difficulty in predicting variability, the regionalization technique is used to transfer the hydrological information from one region with data to another with no data. Therefore, the aim of this paper was to carry out a theoretical review about the regionalization of minimum flows. For this, the methodology, classified as exploratory, descriptive, bibliographical and documentary, consisted of an analysis of the scientific bibliographic productions of the area using research bases such as Scielo, Scopus, Web of Science, Science Direct as well as theses and dissertations. The regionalization of minimum flows has been applied in several studies and is developed from the analysis of the following data: frequency analysis, duration curve and depletion curve. The minimum flows indicate the water availability of a river basin, so knowing them is important for dam projects and hydroelectric plants, water availability assessment for irrigation, among other hydrological projects.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carla Fernandes Gasques, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Engenharia de Produção, Maringá, Paraná, Brasil, anacarlafgasques@gmail.com

Gabriela Leite Neves, Universidade de São Paulo (USP), Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), São Carlos, São Paulo, Brasil, gabriela.leiteneves@usp.br

Jordana Dorca dos Santos, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Engenharia de Produção Agroindustrial, Campo Mourão, Paraná, Brasil, jordanadorca@gmail.com

Frederico Fábio Mauad, Universidade de São Paulo (USP), Escola de Engenharia de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil, mauadffm@sc.usp.br

Cristhiane Michiko Passos Okawa, Universidade Estadual de Maringá (UEM), Departamento de Engenharia Civil, Maringá, Paraná, Brasil, cmpokawa@uem.br

Downloads

Publicado

2018-03-06

Como Citar

CARLA FERNANDES GASQUES, A. .; LEITE NEVES, G. .; DORCA DOS SANTOS, J. .; FÁBIO MAUAD, F. .; MICHIKO PASSOS OKAWA, C. . Regionalização de vazões mínimas: breve revisão teórica [Regionalization of minimum flows: brief theoretical review] . REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 14, n. 2, 2018. DOI: 10.5216/reec.v14i2.47105. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reec/article/view/47105. Acesso em: 24 set. 2022.

Edição

Seção

Hidrologia