Análise empírico-mecanística do efeito do excesso de carga veículos comerciais. (DOI.: 10.5216/reec.v9i2.29489)

  • Thaís Ferrari Réus Universidade Estadual de Londrina
  • Carlos Alberto Prado da Silva Júnior Universidade Estadual de Londrina
  • Heliana Barbosa Fontenele Universidade Estadual de Londrina

Resumo

RESUMO: O dimensionamento dos pavimentos flexíveis vem sendo realizado por meio de métodos empíricos, desenvolvidos na década de 60 e em condições específicas, portanto o seu uso de forma inadequada pode gerar resultados errôneos quando se tratam de situações em que os parâmetros locais de projeto, da região onde se pretende executar o pavimento, não sejam similares às utilizadas na determinação do método. Atualmente há uma tendência de substituição desses métodos pelos empíricos mecanicistas, que permitem avaliar de maneira mais coerente e analítica o comportamento estrutural do pavimento. O objetivo deste trabalho é verificar, de acordo com os tipos de veículos comerciais circulantes no Lote 1 do Anel de Integração do Paraná, a adequação das cargas de tráfego às regulamentações referentes ao limite de peso, bem como a quantificação do efeito danoso proveniente de tal carregamento. Para tanto, foram realizadas simulações no programa ELSYM5 (versão 1.0) desenvolvido na Universidade de Berkeley (1985), para a determinação das deformações estruturais do pavimento e posterior cálculo do Fator de Equivalência de Carga (FEC) empírico-mecanístico. Na análise foram utilizados dados de pesagem obtidos nos anos de 2008 e 2009 nos postos de pesagem localizados nas rodovias BR-153 e BR-369, bem como as cargas máximas permitidas por eixo, sem considerar a tolerância. A partir da análise dos resultados concluiu-se que o panorama de carregamento das rodovias é preocupante, afetando o desempenho do pavimento e gerando a necessidade de intervenção, para a recuperação deste, em tempo menor do que o previsto em projeto. ABSTRACT: The design of flexible pavements has been done through empirical methods, developed in the 60s and under specific conditions, therefore its use improperly may produce erroneous results when dealing with situations in which local design parameters where the pavement will be constructed are not similar to those used in determining the method. Currently, there is an inclination to replace these methods by empirical-mechanistic methods, allowing evaluating in a more consistent and analytical way the structural behavior of the pavement. The aim of this study is to verify, according to the types of commercial vehicles circulating by the Integration Ring of Parana, the adequacy of traffic loads to the regulations regarding the weight limit, and also quantify the harmful effect of the loading. For this, simulations were performed with the ELSYM5 software (version 1.0), developed at University of Berkeley (1985), for the determination of structural deformations of the pavement and then calculate the empirical-mechanistic Load Equivalency Factor (LEF). In the analysis it were used weight data obtained in 2008 and 2009 in two weigh stations located in the BR-153 and BR-369, as well as the axle loads allowed, without considering the tolerance. From this analysis it was concluded that the current situation of loading in the highways is worrying, affecting the pavement performance and causing that the intervention to recover it will be necessary in less time than it was provided in design.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Alberto Prado da Silva Júnior, Universidade Estadual de Londrina
Centro de Tecnologia e Urbanismo - CTU Departamento de Construção Civil Área de Geotecnia -Transportes
Heliana Barbosa Fontenele, Universidade Estadual de Londrina
Centro de Tecnologia e Urbanismo - CTU Departamento de Construção Civil Área de Geotecnia -Transportes
Publicado
09-10-2014
Como Citar
Réus, T., da Silva Júnior, C. A., & Fontenele, H. (2014). Análise empírico-mecanística do efeito do excesso de carga veículos comerciais. (DOI.: 10.5216/reec.v9i2.29489). REEC - Revista Eletrônica De Engenharia Civil, 9(2). https://doi.org/10.5216/reec.v9i2.29489
Seção
Transportes