Análise experimental de pilares de concreto armado, com carga excêntrica, reforçados com chumbadores e concreto autoadensável (CAA) (DOI: 10.5216/reec.v8i1.27371)

Autores

  • jeovan pereira virgens UFG
  • Ronaldo Barros Gomes
  • Leandro Mouta Trautwein

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v8i1.27371

Resumo

RESUMO: O presente trabalho apresenta o estudo experimental de pilares de concreto armado reforçados com parafusos chumbadores e acréscimo de camada com 35 mm de concreto autoadensável na face comprimida. Foram submetidos à flexão composta reta com excentricidade inicial de 60 mm, nove pilares com alturas iguais a 2000 mm, assim discriminados: um Pilar de referência (Pref) com seção transversal de 120 mm x 250 mm; um Pilar monolítico (Pmon) com seção transversal de 155 mm x 250 mm e sete pilares, inicialmente moldados com seção transversal de 120 mm x 250 mm, e após, reforçados através da adição de camada de reforço de 35 mm e diversas configurações de posições de parafusos chumbadores na face comprimida. Exceto o Pilar de Referência, os pilares foram submetidos à excentricidade inicial de carga de 42,5 mm, devido ao acréscimo da camada de reforço na face comprimida. Apesar de não ocorrer ruptura dos parafusos chumbadores, não foi possível evitar o desplacamento da camada de reforço. Os resultados obtidos indicam que é possível a reabilitação estrutural de pilares de concreto armado com o uso da metodologia de reforço empregada, obtendo ganho de capacidade de carga média de 358 % em relação ao Pilar de Referência (Pref).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

jeovan pereira virgens, UFG

Laboratório de Estruturas - EEc-UFG

Downloads

Publicado

2014-05-13

Como Citar

VIRGENS, jeovan pereira; GOMES, R. B.; TRAUTWEIN, L. M. Análise experimental de pilares de concreto armado, com carga excêntrica, reforçados com chumbadores e concreto autoadensável (CAA) (DOI: 10.5216/reec.v8i1.27371). REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 8, n. 1, 2014. DOI: 10.5216/reec.v8i1.27371. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reec/article/view/27371. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

Estruturas