Avaliação da contribuição de vazamentos de água no sistema de esgoto

Autores

  • Paulo Sérgio Scalize Universidade Federal de Goiás
  • Wellington Cyro de Almeida Leite

DOI:

https://doi.org/10.5216/reec.v5i2.20956

Resumo

RESUMO: O presente trabalho avaliou a contribuição, na rede coletora de esgotos, de água proveniente de vazamentos, em uma cidade de aproximadamente 200 mil habitantes no interior do Estado de São Paulo. Durante o período de estudo equipes localizaram e consertaram vazamentos de água em uma rede de abastecimento com 4.271 ligações de água utilizando haste de escuta, geofone eletrônico, haste perfuratriz e sonda. Foram detectados 99 vazamentos, sendo 3 em redes, 83 em ramais e 13 em registros de cavalete, sendo que, com exceção desses últimos, os demais foram todos vazamentos não visíveis (VNV) que infiltravam na rede coletora de esgotos. Após as ações de sua localização e reparos, o volume de água distribuído reduziu de 3.500 m3/dia para 2.680 m3/dia, refletindo em uma redução na vazão mínima noturna (de 15,0 para 2,5 L/s) e na vazão máxima diária (de 90 L/s para menos de 60L/s). Reflexos na rede coletora de esgotos puderam ser observados pela redução no consumo de energia elétrica relativo ao sistema de bombeamento da estação elevatória de esgotos desse setor. A redução observada está relacionada com a água proveniente dos VNVs que infiltravam na rede coletora de esgotos, contribuindo para um maior tempo de funcionamento das bombas de recalque. Após os reparos dos VNV, o consumo de energia elétrica teve uma redução média de 44,0 para 30,3 kwh/dia, ou seja, 31,05%. A redução do volume de esgoto afluente a Estação de Tratamento de Esgotos pode ser verificado como um todo, onde a vazão média diminuiu de 457,14 L/s em 2005 para 402,75 L/s em 2006, representando uma redução de 11,90%, ou seja, 1.707.993 m3/ano a menos de esgoto. Isto se deve a intensificação nas pesquisas de VNV em toda a cidade, onde foram detectados aproximadamente 1.200 vazamentos em 2006. ABSTRACT: This study evaluated the contribution, at sewerage system, of water from leaks in a city of approximately 200,000 inhabitants, in the state of São Paulo. During the study, teams localized and repaired water leaks in a pipeline with 4,271 water connections by using listening rods, electronic geophone, drill rods and probes. 99 leaks were detected, being 3 in networks stations, 83 in extensions and 13 in easel records. Except the last ones, all the others leaks were no visible leaks (VNV) which infiltrated the sewer system. After its location and repair works, the volume of distributed water decrease from 3,500 m³/day to 2,680 m³/day, reflecting a reduction in nighttime minimum flow (from 15.0 to 2.5 L/s) and maximum flow rate (90 L/s to less than 60L/s). Reflections over the sewer system could be observed by decrease in electricity consumption for the sewage pumping system of pumping’s station of this sector. The observed decrease is related to the water from VNV’s which infiltrated the sewer system, contributing to a longer operation of booster pumps. After repairing of the VNV, the electricity consumption had an average reduction of 44.0 to 30.3 kwh/day, ie 31.05%. The reduction of sewage influent to the Wastewater Treatments Plant could be checked in as a whole, where the average flow decreased to 457.14 L/s in 2005 to 402.75 L/s in 2006, representing a reduction of 11, 90%, or less than 1,707,993 m³/year sewer. This is due to the intensification of research VNV across the city, where about 1,200 leaks were detected in 2006.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-11-10

Como Citar

SCALIZE, P. S.; LEITE, W. C. de A. Avaliação da contribuição de vazamentos de água no sistema de esgoto. REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 5, n. 2, 2012. DOI: 10.5216/reec.v5i2.20956. Disponível em: https://revistas.ufg.br/reec/article/view/20956. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

Saneamento e Ambiente