PRESERVAÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS ARQUIVOS ESCOLARES – LABORATÓRIO DE ENSINO E PESQUISA EM HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO – LEPHE/UEL

Autores

  • Simone Burioli Ivashita Universidade Estadual de Londrina e Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v13i1.30479

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discutir como os arquivos escolares podem ser utilizados como fonte para a pesquisa em História da Educação, para tanto apresentaremos a constituição do Laboratório de Ensino e Pesquisa em História da Educação – LEPHE, procurando responder quando e como este espaço surgiu dentro da Universidade Estadual de Londrina - UEL, sendo destinado como um local privilegiado de pesquisa e ensino. Trata-se de uma discussão baseada em uma experiência de pesquisa e reflete a necessidade de preservação dos arquivos, indicando o que deve ser preservado e como devem ser organizados os materiais para permitirem o acesso as fontes de investigação. O campo de História da Educação ampliou o conceito de fonte e os arquivos escolares têm sido considerados um espaço fértil de informações sobre a escola. O texto está dividido em duas partes, a primeira discutirá as possibilidades e limites da utilização dos arquivos escolares para pesquisa histórica e a segunda apresentará a constituição do LEPHE para a preservação e conservação do acervo referente ao curso de Pedagogia da UEL.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Burioli Ivashita, Universidade Estadual de Londrina e Universidade Estadual de Maringá

Sou pedagoga formada pela UEM, com mestrado em Educação pela mesma instituição. Sou professora do curso de Pedagogia da UEL e atualmente doutoranda em Educação do PPE-UEM.

Publicado

2018-07-26