AMORIM, H. Mathieu-André Reichert (1830-1880) e as transitividades de uma “flauta mágica” no Brasil oitocentista. Música Hodie, Goiânia, v. 22, 2022. DOI: 10.5216/mh.v22.69204. Disponível em: https://revistas.ufg.br/musica/article/view/69204. Acesso em: 16 abr. 2024.