ESTUDOS DE (MULTI)LETRAMENTOS: CONSTRUÇÃO DE PREMISSAS TEÓRICO-DIDÁTICAS POR PROFESSORES EM FÓRUNS E CHATS ACADÊMICOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v24i1.62536

Resumo

Com o intuito de compreender as premissas teóricas e didáticas de professores sobre (multi)letramentos,  analisamos cinco fóruns discursivos e sete chats de alunos do curso de especialização em Alfabetização e Multiletramentos na modalidade a distância. Verificamos as discussões sobre os novos estudos de letramento e a pedagogia dos multiletramentos com foco nas práticas sociais. Nosso intuito é compreender como os professores entendiam tais premissas teóricas e como eles vivenciavam questões sobre letramento(s) e multiletramentos no ambiente escolar. Para a discussão sobre novos estudos de letramentos, nos fundamentamos em Street (2003, 2014), Soares (2002, 2003, 2004), Kleiman (1995, 2006); enquanto para os estudos sobre multiletramentos, tomamos com base o GNL (1996); Kalantzis e Cope (2008). As postagens analisadas demonstram que os alunos têm mais conhecimento teórico do que experiências concretas em sala, ou seja, conseguem conceituar os termos, mas fazem poucas ligações com suas vivências em sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Liberato Arruda HISSA, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza, Ceará, Brasil, debarruda@hotmail.com

Doutora em Linguística Aplicada. Professora do programa de pós-graduação em Linguística Aplicada da Universidade Estadual do Ceará (PosLA-UECE) e do mestrado profissional em Letras (Profletras-UECE).

Downloads

Publicado

2020-10-30

Como Citar

HISSA, D. L. A. . ESTUDOS DE (MULTI)LETRAMENTOS: CONSTRUÇÃO DE PREMISSAS TEÓRICO-DIDÁTICAS POR PROFESSORES EM FÓRUNS E CHATS ACADÊMICOS. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 24, n. 1, p. 101–120, 2020. DOI: 10.5216/lep.v24i1.62536. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/62536. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

O ensino de línguas por meio de gêneros e mediado por tecnologias digitais