SÉRGIO SANT’ANNA E AS ARTES DO OLHAR COMO SUBSTÂNCIA LITERÁRIA

Autores

  • Murilo CANELLA Unervisade Estadual Paulista, Campus Araraquara (UNESP), Araraquara, São Paulo, Brasil, murilo_canella@hotmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v23i2.60981

Resumo

Este artigo intenta analisar a influência das artes do olhar – especificamente a pintura e a fotografia – na multifacetada obra de Sérgio Sant’anna. Por ser sua obra extensa e vária, analisar-se-ão três contos cujo cerne é a composição literária a partir da contemplação do olhar – a série “Três textos do olhar”, composta por “A mulher nua”, “A figurante” e “Contemplando as meninas de Balthus”, do livro “O voo da madrugada”. A metodologia restringe-se à análise literária e à composição de signos literários delineados a partir do intercurso semiótico entre as consideradas artes e a forma literária do conto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Murilo CANELLA, Unervisade Estadual Paulista, Campus Araraquara (UNESP), Araraquara, São Paulo, Brasil, murilo_canella@hotmail.com

UNESP - departamento de Sociologia da Faculdade de Ciências e Letras (FCLAr), campus de Araraquara. Mestre em Ciências Sociais pela mesma.

Downloads

Publicado

2020-06-05

Como Citar

CANELLA, M. SÉRGIO SANT’ANNA E AS ARTES DO OLHAR COMO SUBSTÂNCIA LITERÁRIA. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 23, n. 2, p. 107–120, 2020. DOI: 10.5216/lep.v23i2.60981. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/60981. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Literatura contemporânea e/ou suas interfaces