IDENTIDADE DE GÊNERO E REPRESENTAÇÕES DE MINORIAS NO ROMANCE DO FUNDO DO POÇO SE VÊ A LUA, DE JOCA REINERS TERRON

Autores

  • Marilise ZIBETTI Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI/FW), Rio Grande do Sul, Brasil, marilisezibetti@hotmail.com
  • Ana Paula Teixeira PORTO Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI/FW), Rio Grande do Sul, Brasil, anapaula@uri.edu.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v23i2.60871

Resumo

Este trabalho busca refletir sobre como se configura a construção da identidade de gênero do personagem-narrador transexual Wilson a partir da análise de lembranças da infância e adolescência do narrador apresentadas no romance Do fundo do Poço se vê a Lua, de Joca Reiners Terron, o qual foi publicado em 2010. O livro abarca questões de memória, esquecimento, morte, violência e busca da identidade de gênero, além de apontar a infância como espaço mitológico nos anos finais da ditadura militar brasileira. Considerando esse contexto, o enfoque da pesquisa é discutir ainda conflitos de sujeitos que vivem à margem da sociedade, como Wilson, que, para se livrar da sombra do irmão gêmeo, o violento William, e da identidade masculina, se metamorfoseia em Cleópatra. Para alcançar esses objetos, o estudo, de natureza bibliográfica, ampara-se em pressupostos teóricos sobre representações de minorias e de gêneros na literatura, com contribuições de teóricos como David Foster e Guacira Louro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilise ZIBETTI, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI/FW), Rio Grande do Sul, Brasil, marilisezibetti@hotmail.com

Mestra em Letras - área de concentração em Literatura Comparada, pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI/FW (2019).

Ana Paula Teixeira PORTO, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI/FW), Rio Grande do Sul, Brasil, anapaula@uri.edu.br

Doutorado em Letras (2011) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na área de Literatura Brasileira. Realizou estágio de Pós-doutorado sobre literatura angolana lusófona (2013) na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é professora dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Letras e em Educação da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI, câmpus de Frederico Westphalen.

Downloads

Publicado

2020-06-05

Como Citar

ZIBETTI, M.; TEIXEIRA PORTO, A. P. IDENTIDADE DE GÊNERO E REPRESENTAÇÕES DE MINORIAS NO ROMANCE DO FUNDO DO POÇO SE VÊ A LUA, DE JOCA REINERS TERRON. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 23, n. 2, p. 71–86, 2020. DOI: 10.5216/lep.v23i2.60871. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/60871. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Literatura contemporânea e/ou suas interfaces