A AUSÊNCIA DE UM DISCURSO AMOROSO NAS LITERATURAS AFRICANAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: O CASO NOÉMIA DE SOUSA

Autores

  • Roseleine Vitor BONINI Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v20i1.44840

Resumo

Partindo do pressuposto de que existe uma ausência do discurso amoroso nas literaturas africanas de língua portuguesa, esse texto tem por objetivo refletir sobre quais os aspectos que estariam relacionados com essa não-presença. Para tanto, resolvemos investigar a obra da escritora moçambicana Noémia de Sousa (1926 – 2002) e utilizamos como suporte teórico a obra “Fragmentos de um Discurso Amoroso” (1977), de Roland Barthes. Para a consecução do objetivo, apontamos para o contexto de guerra de libertação, que talvez sugerisse para os autores engajados do período que aquele não seria o momento mais adequado para se proferir uma fala sobre o amor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roseleine Vitor BONINI, Universidade de São Paulo

Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de São Paulo (USP), na área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa.

Downloads

Publicado

2017-01-01

Como Citar

BONINI, R. V. A AUSÊNCIA DE UM DISCURSO AMOROSO NAS LITERATURAS AFRICANAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: O CASO NOÉMIA DE SOUSA. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 20, n. 1, 2017. DOI: 10.5216/lep.v20i1.44840. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/44840. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Literatura africana em língua portuguesa