AUTONOMIA DE APRENDIZADO: VANTAGENS E APLICAÇÕES EM SALA DE AULA DOI: 10.5216/lep.v18i1.35044

Autores

  • Joyce S. FERNANDES Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v18i1.35044

Resumo

A autonomia de aprendizado é um tópico que tem alimentado diversas pesquisas e discussões no campo do ensino/aprendizagem de línguas estrangeiras, principalmente da língua inglesa. Vários pesquisadores tentaram descrever o termo, que já foi confundido com outros como autoinstrução, independência de aprendizado, aprendizado autodirecionado, entre outros. Outras pesquisas buscam delinear o caminho a percorrer para atingir a autonomia de aprendizado, tanto pelos alunos como pelos professores. Definir a importância de incentivar estudantes da língua inglesa e como fazê-lo tem também papel de grande importância nas pesquisas em geral. O presente trabalho procura reunir e analisar, de forma concisa, essas informações através da leitura e análise bibliográfica para compreender se a autonomia é realmente possível; o quão eficiente ela pode ser e como atingi-la, delineando, além disso, os papéis fundamentais do aluno e do professor no processo de aprendizagem da língua.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joyce S. FERNANDES, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Mestranda em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Especialista em Língua Inglesa pela UDC – Centro Universitário Dinâmica das Cataratas.

Downloads

Publicado

2015-04-17

Como Citar

FERNANDES, J. S. AUTONOMIA DE APRENDIZADO: VANTAGENS E APLICAÇÕES EM SALA DE AULA DOI: 10.5216/lep.v18i1.35044. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 18, n. 1, 2015. DOI: 10.5216/lep.v18i1.35044. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/35044. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos de temática livre