LEITURA ARGUMENTATIVA E POLIFÔNICA DO TEXTO “LER DEVIA SER PROIBIDO”, DE GUIOMAR DE GRAMONT DOI: 10.5216/lep.v18i1.35043

Autores

  • Jaqueline CHASSOT Universidade de Passo Fundo

DOI:

https://doi.org/10.5216/lep.v18i1.35043

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar como é constituída a argumentação no texto “Ler devia ser proibido”, de Guiomar de Gramont, tendo por base princípios e conceitos da Teoria da Argumentação na Língua (ANSCOMBRE; DUCROT, 1983), especialmente a noção de polifonia, e princípios e conceitos da Teoria dos Blocos Semânticos (DUCROT; CAREL, 2005). Foram selecionados alguns enunciados do texto e apresentados os seus encadeamentos argumentativos por meio da construção dos quadrados argumentativos dos blocos semânticos. Verificou-se que os encadeamentos são normativos, mas a argumentação é paradoxal. Ademais, constatou-se que o mecanismo argumentativo e polifônico do texto analisado está constituído de modo a produzir a ironia em relação às ideias apresentadas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline CHASSOT, Universidade de Passo Fundo

Mestranda em Letras - Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo (UPF).

Downloads

Publicado

2015-04-17

Como Citar

CHASSOT, J. LEITURA ARGUMENTATIVA E POLIFÔNICA DO TEXTO “LER DEVIA SER PROIBIDO”, DE GUIOMAR DE GRAMONT DOI: 10.5216/lep.v18i1.35043. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 18, n. 1, 2015. DOI: 10.5216/lep.v18i1.35043. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/35043. Acesso em: 7 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos de temática livre