A PRESENÇA DE TUPINISMOS NA LÍNGUA FALADA NA REGIÃO CENTRO-OESTE DO BRASIL: UM ESTUDO NO CAMPO LÉXICO DA FAUNA DOI: 10.5216/lep.v14i2.14725

Autores

  • Daniela de Souza Silva COSTA Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
  • Aparecida Negri ISQUERDO Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Resumo

Este artigo discute resultados de pesquisa sobre a influência do substrato tupi na modalidade oral da variante brasileira do português a partir de dados geolinguísticos coletados pelo Projeto Atlas Linguístico do Brasil – Projeto ALiB – na região Centro-Oeste brasileira. O estudo considerou também os contatos interétnicos ocorridos no Brasil especialmente no período colonial brasileiro (séculos XVI a XVIII), além da história social das localidades pesquisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela de Souza Silva COSTA, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Aluna de Iniciação Científica da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.

Aparecida Negri ISQUERDO, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Professora da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.

Downloads

Publicado

2015-03-09

Como Citar

COSTA, D. de S. S.; ISQUERDO, A. N. A PRESENÇA DE TUPINISMOS NA LÍNGUA FALADA NA REGIÃO CENTRO-OESTE DO BRASIL: UM ESTUDO NO CAMPO LÉXICO DA FAUNA DOI: 10.5216/lep.v14i2.14725. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 14, n. 2, 2015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/34374. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos