MULTIPLICIDADE DE VOZES EM O CENTAURO NO JARDIM DOI: 10.5216/lep.v14il.23970

Autores

  • Neuza de Fatima Vaz de MELO Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

Resumo

Neste artigo, procura-se demonstrar a questão do judeu, na obra metaforizado em Guedali, o centauro. Objetiva analisar em que medida o sujeito do discurso se (des)constrói, se desdobra, se dispersa em vários eus, evidenciando uma multiplicidade de vozes produzidas no confronto entre os vários sujeitos bem como explicitar as formações discursivas nas quais esses sujeitos se constituem. Recorremos aos construtos teóricos que fundamentam a Análise do Discurso de linha francesa.  Como resultado, a heterogeneidade de vozes vislumbrada propiciou o sujeito-narrador, protagonista Guedali, constituir-se em Centauro e Homem, este ser histórico, social e mítico.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Neuza de Fatima Vaz de MELO, Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

Mestre em Lingüística pelo Instituto de Letras e Lingüística (ILEEL-UFU). Este artigo é um recorte de nossa dissertação intitulada As Múltiplas Vozes em O centauro no jardim: A constituição dos sujeitos, sob a orientação do Prof. Dr. Cleudemar Alves Fernandes.

 

Downloads

Publicado

2015-03-09

Como Citar

MELO, N. de F. V. de. MULTIPLICIDADE DE VOZES EM O CENTAURO NO JARDIM DOI: 10.5216/lep.v14il.23970. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 14, n. 1, 2015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/34367. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos