LINGUAGEM E CULTURA: CONSIDERAÇÕES SOBRE OS HOMENS PRETOS DA IRMANDADE DE “ARRAYAL DE BOMFIM DE GOYAZ” DOI: 10.5216/lep.v16i2.28491

Autores

  • Luana DUARTE SILVA Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão
  • Maria Helena de PAULA Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

Resumo

O presente estudo intenta apresentar, através de alguns itens lexicais, uma breve discussão acerca da luta pela sobrevivência social e cultural dos negros escravos do “Arra?al de Bomfim de Go?az” nos idos setecentos, a fim de pontuar a sua submissão à crença católica, como forma de resistência social, cultural e, ainda, religiosa no período escravocrata. Para esse estudo, valemo-nos da edição semidiplomática do livro de estatuto da comunidade de “Arra?al de Bomfim de Go?az”, de um recorte do seu inventário lexical e das discussões bibliográficas da história da escravidão no Brasil colonial, notadamente na capitania de Goiás, além da revisão bibliográfica da teoria lexical para a análise dos dados em recorte no estudo em tela.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana DUARTE SILVA, Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

Mestranda em Estudos da Linguagem, na Universidade Federal de Goiás, Campus
Catalão, com bolsa da FAPEG.

 

Maria Helena de PAULA, Universidade Federal de Goiás - Campus Catalão

Doutora em Linguística e Língua Portuguesa, docente no Programa de Mestrado em Estudos da Linguagem, da Universidade Federal de Goiás, Campus Catalão.


Downloads

Publicado

2015-01-10

Como Citar

DUARTE SILVA, L.; PAULA, M. H. de. LINGUAGEM E CULTURA: CONSIDERAÇÕES SOBRE OS HOMENS PRETOS DA IRMANDADE DE “ARRAYAL DE BOMFIM DE GOYAZ” DOI: 10.5216/lep.v16i2.28491. Linguagem: Estudos e Pesquisas, Goiânia, v. 16, n. 2, 2015. Disponível em: https://revistas.ufg.br/lep/article/view/33535. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Estudos de Léxico e Filologia - Interfaces