Chamada para volume 20, n. 2

2016-03-07

A Revista LINGUAGEM: Estudos e Pesquisas, em seu segundo número do volume 20, aceitará artigos para o seu dossiê temático intitulado As línguas africanas no Brasil e em África: identidade e cultura, no qual espera levantar de forma geral os aspectos inerentes à importância da língua na identificação da cultura tanto no Brasil quanto nos países africanos. O mote deste dossiê são os vários estudos e pesquisas já publicados focando o espaço brasileiro apenas. Assim, espera-se trazer estudos de línguas africanas ao debate fazendo-se contraponto com a realidade sociolinguística brasileira. É uma oportunidade para divulgar as línguas africanas que também merecem espaço, pois coparticipam na formação da língua portuguesa tanto no Brasil quanto nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), além de responder uma questão que sempre foi feita por curiosos que procuram saber como as línguas africanas funcionam. Estudantes, pesquisadores, docentes e outros interessados no estudo das línguas africanas no Brasil têm concentrado suas atenções na identificação do léxico africano no português brasileiro. O dossiê proposto se afigura como uma oportunidade de divulgar estudos que descrevem algumas línguas africanas em outros aspectos, criando uma interligação profunda entre a África e a cultura brasileira. Cabe considerar que, em todas as sociedades, a língua tem desempenhado um papel preponderante nas relações entre os falantes da língua comum e não só porque está intimamente ligada à cultura. Cada conto popular, cada provérbio, cada história contada numa língua carrega consigo significados e significantes diferentes, a depender da cultura que os ampara. No cenário em que muitas línguas africanas permaneceram ágrafas por longos séculos, é preciso reconhecer grandes conquistas que as línguas africanas têm conseguido nas últimas décadas no que diz respeito à sua descrição e análise nos cursos da graduação e pós-graduação, com importantes pesquisadores tentando descrevê-las, analisá-las e até padronizar suas ortografias. Esses estudos têm na chamada deste número um espaço ímpar, uma vez que um espaço de divulgação das línguas africanas é uma contribuição para o seu registro, o seu estudo, a compreensão das variedades do português e, ao mesmo tempo, o enriquecimento do conhecimento sobre a sua relação com a variedade do português falado e escrito na lusofonia, em especial no Brasil.

Serão acolhidos neste número pesquisas que ilustram as interferências das línguas africanas na língua portuguesa ou vice-versa no espaço geográfico brasileiro ou nos PALOP. Este número tem por objetivo, a partir de corpora orais e/ou escritos, a) discutir aspectos linguístico-históricos das línguas africanas que interferem no português (do Brasil e dos PALOP); b) descrever de forma sucinta o funcionamento de algumas línguas africanas, demostrando alguma relação com a cultura brasileira integrando aspetos lexicais, morfossintáticos, semânticos, fonético-fonológicos e pragmáticos e c) comparar realidades sociolinguísticas do português na atualidade.

Além dos artigos para o dossiê temático, a LINGUAGEM: Estudos e Pesquisas ainda receberá Resenhas, artigos para a Sessão Temática Livre e Entrevistas.

 

Cronograma de atividades

Data

Atividades

Até 30 de junho de 2016

Recebimento dos originais, pelos e-mails: mhp.ufgcatalao@gmail.com e revistalinguagem@gmail.com.

Até 30 de agosto de 2016

Envio de pareceres aos autores

Até 30 de outubro de 2016

Informações finais e prévia para a publicação

Até 05 de dezembro de 2016

Publicação na página da LINGUAGEM: Estudos e Pesquisas