Evidencias para a aglomeração de ovos no sedimento produzido pelo Helmintex

Autores

  • Bianca Barbieri Cognato
  • Cristiane Ceruti Franceschina
  • Carlos Graeff- Graeff-Teixeira

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpt.v39i4.13068

Palavras-chave:

Schistosoma mansoni, Diagnóstico coproscópico, Esquistossomose.

Resumo


O diagnóstico da esquistossomose em áreas de baixa intensidade de transmissão
exige o aprimoramento dos métodos para superar a pouca sensibilidade dos
métodos coproparasitológicos clássicos. Helmintex é um método novo, baseado
na interação dos ovos de Schistosoma mansoni com partículas paramagnéticas em
um campo magnético. Um estudo preliminar de semeadura confirmou a impressão
obtida durante exames de rotina com Helmintex, de que os ovos são geralmente
encontrados na metade inferior e não na metade superior da coluna de sedimento
sob exame. Nove réplicas de 100 ovos foram semeados em fezes não infectadas e
cada réplica foi submetida ao Helmintex. Alíquotas de 40 ?L foram retiradas do topo e sequencialmente examinadas ao microscópio óptico, para contagem dos ovos. Em 6 replicas, a maioria dos ovos foram encontrados na metade inferior. Estes achados interessantes podem levar ao aprimoramento da etapa final de isolamento dos ovos e maior sensibilidade no diagnóstico coproscópico da esquistossomose.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-01-31

Como Citar

COGNATO, B. B.; FRANCESCHINA, C. C.; GRAEFF-TEIXEIRA, C. G.-. Evidencias para a aglomeração de ovos no sedimento produzido pelo Helmintex. Revista de Patologia Tropical / Journal of Tropical Pathology, Goiânia, v. 39, n. 4, p. 331–334, 2011. DOI: 10.5216/rpt.v39i4.13068. Disponível em: https://revistas.ufg.br/iptsp/article/view/13068. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

NOTA / SHORT COMMUNICATION