ROTEIRIZAÇÃO DA COLETA SELETIVA COM O USO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS: ESTUDO DE CASO EM UM MUNICÍPIO DE PEQUENO PORTE DEMOGRÁFICO

Autores

Resumo

A gestão integrada e o gerenciamento dos resíduos sólidos intensificaram-se com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei nº 12.305 de 2010, a qual tem como um de seus instrumentos a coleta seletiva. O desempenho da coleta seletiva está associado, dentre outros fatores, à rota seguida pelos caminhões de coleta dos resíduos sólidos recicláveis pelas ruas da cidade. O objetivo deste estudo foi realizar o mapeamento das rotas de coleta seletiva no município de Monte Carmelo – MG com o uso de Sistemas de Informações Geográficas (SIGs), visando as melhores alternativas econômicas e de logística para os trajetos da coleta. Foram definidos vinte Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) e com o auxílio dos softwares QGIS 3.16.5 e ArcGIS 10.0 foram gerados os mapas de roteirização da coleta seletiva. A amplitude e condições reais de deslocamento dos veículos de coleta de resíduos sólidos recicláveis foram visualizadas por meio da representação da rede e a identificação dos PEVs. Duas rotas foram traçadas, sendo a Rota I para dez PEVs, com distância total de 23 km e tempo total de 39 minutos, e a Rota II para outros dez PEVs, com distância total de 21 km e tempo total de 37 minutos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-06-25

Como Citar

RODRIGUES PENA, R. T. .; MENDONÇA DIAS, R.; OLIVEIRA SEABRA, L. ROTEIRIZAÇÃO DA COLETA SELETIVA COM O USO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS: ESTUDO DE CASO EM UM MUNICÍPIO DE PEQUENO PORTE DEMOGRÁFICO. Geoambiente On-line, Goiânia, n. 42, 2022. Disponível em: https://revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/70231. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos