NOVOS OLHARES SOBRE O PROCESSO HISTÓRICO DE CRIAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS NO MUNDO: OS DISCURSOS DISSONANTES E AS CATEGORIAS DA IUCN

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/revgeoamb.i41.69267

Resumo

Áreas protegidas são territórios criados com o objetivo de garantir a manutenção da biodiversidade. Desde a criação das primeiras áreas protegidas até hoje os significados a ela atribuídos foram se modificando, sendo o processo histórico de criação desses territórios tema bastante consolidado no meio acadêmico. Este artigo busca levantar novas perspectivas sobre a evolução da instituição de áreas protegidas no mundo, pontuando que tal processo não se deu de forma linear, mas sim por meio da incorporação de diversos discursos dissonantes e historicamente construídos, que se expressam nas diversas categorias da IUCN. A metodologia empregada foi a pesquisa bibliográfica. Durante o artigo foi realizada uma revisão bibliográfica sobre os marcos históricos da criação de áreas protegidas e as transformações nas sensibilidades ambientais vinculadas a esse processo. Foram identificadas 5 correntes do pensamento ambientalista: preservacionismo romântico, conservacionismo, desenvolvimento sustentável, movimento por justiça ambiental e conservação da biodiversidade. Nossas análises apontam como cada uma das 5 categorias de áreas protegidas da IUCN reflete uma ou mais dessas correntes do pensamento ambientalistas aqui identificadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clara Mascarenhas Romeiro, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

Possui graduação em geografia, modalidades bacharelado (2014) e licenciatura (2016) pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente cursa mestrado em geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Bernardo Machado Gontijo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

Possui graduação em Ciencias Biologicas - Licenciatura pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1983), graduação em Geografia pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (1988), mestrado em Estudos Latino Americanos - Vanderbilt University (1992) e doutorado em Desenvolvimento Sustentável pela Universidade de Brasília (2003). Atualmente é professor associado do Instituto de Geociências da UFMG. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geografia e Meio Ambiente, atuando principalmente nos seguintes temas: unidade de conservação e proteção à biodiversidade, vegetação, áreas verdes urbanas, transformação ambiental e turismo

Arquivos adicionais

Publicado

2021-12-08

Como Citar

ROMEIRO, C. M.; MACHADO GONTIJO, B. NOVOS OLHARES SOBRE O PROCESSO HISTÓRICO DE CRIAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS NO MUNDO: OS DISCURSOS DISSONANTES E AS CATEGORIAS DA IUCN. Geoambiente On-line, Goiânia, n. 41, 2021. DOI: 10.5216/revgeoamb.i41.69267. Disponível em: https://revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/69267. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos