ANÁLISE DA VULNERABILIDADE DAS PAISAGENS DO MUNICÍPIO DE MIRANDA, MATO GROSSO DO SUL, BRASIL

Autores

Resumo

As potencialidades e fragilidades dos ambientes naturais são frequentemente desconsideradas no processo de ocupação dos espaços. O objetivo deste trabalho foi analisar os graus de vulnerabilidade das paisagens do município de Miranda/MS. Foram utilizados Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) para mapear o uso e cobertura da terra, os fatores pedológicos, geológicos, geomorfológicos, vegetação, clima, e os polígonos de intervenção antrópica. Os resultados mostram que 84,70% da área de Miranda apresenta vulnerabilidade/estabilidade média, seguida de moderadamente vulnerável correspondendo a 12,52% e 2,78% moderadamente estável. Nos polígonos de intervenção antrópica foram mapeadas 06 classes, nas quais pastagem e cobertura vegetal aparecem com 44,23% e 44,93% da área, respectivamente, aparecem cicatrizes de queimada em 8,78% da área, e o restante está dividido em cultura temporária, área de influência urbana e água. A vulnerabilidade e estabilidade média encontradas em grande proporção no município se dão principalmente devido à grande quantidade de cursos hídricos, visualizados por meio dos interflúvios, à vegetação com exceção da ciliar, e, aos tipos de solos presentes, bem como ao relevo plano e ondulado. E, as áreas com vulnerabilidade moderada estão associadas aos depósitos aluvionares e à vegetação ciliar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

01-08-2021

Como Citar

Miranda da Silva, D., & Figueiredo Leite, E. (2021). ANÁLISE DA VULNERABILIDADE DAS PAISAGENS DO MUNICÍPIO DE MIRANDA, MATO GROSSO DO SUL, BRASIL. Geoambiente On-Line, (40). Recuperado de https://revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/67667

Edição

Seção

Artigos