PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE COMUNITÁRIOS DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL (APA) DO RIO CURIAÚ, AMAPÁ, AMAZÔNIA, BRASIL: INSTRUMENTO DE CONSERVAÇÃO E GESTÃO

Autores

Resumo

A APA do Rio Curiaú foi criada pelo Governo do Estado do Amapá (Lei nº 0431/1998) com o objetivo de mitigar os impactos ambientais causados pela expansão urbana da capital do estado, Macapá, bem como conservar os recursos naturais presentes na área da, então conhecida, vila do Curiaú. Este estudo buscou reconhecer a percepção ambiental dos moradores da APA do Rio Curiaú como instrumento de sensibilização para a conservação e gestão da biodiversidade, verificando os conflitos e limitações in loco. Dados foram coletados com 49 famílias das comunidades de “Curiaú de dentro” e “Curiaú de fora”, utilizando formulários estruturados, observação participante, contatos individuais e registros fotográficos. Os resultados demonstram que atividades ilegais ocorrem na área, associados a pesca e caça predatória ou atividades ligadas ao desmatamento feitas, majoritariamente, por atores sociais do entorno ou externos a APA. A ausência de instrumentos educativos aliados a inércia do poder público tem resultado em interferências humanas nos limites daquela região, causando uma série de impactos em curto, médio e longo prazo. Persiste, assim, a necessidade de uma gestão mais comprometida com a fiscalização ambiental e com o engajamento comunitário, visando informar, sensibilizar, estimular e promover ações e instrumentos participativos para a conservação da biodiversidade local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

01-08-2021

Como Citar

Costa, N. N., & Silveira Júnior, A. M. da. (2021). PERCEPÇÃO AMBIENTAL DE COMUNITÁRIOS DA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL (APA) DO RIO CURIAÚ, AMAPÁ, AMAZÔNIA, BRASIL: INSTRUMENTO DE CONSERVAÇÃO E GESTÃO. Geoambiente On-Line, (40). Recuperado de https://revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/67539

Edição

Seção

Artigos