VARIAÇÃO TERMO-HIGROMÉTRICA ENTRE AMBIENTES URBANOS DE ÁREA TROPICAL CONTINENTAL: ANÁLISE DA PRIMAVERA DE 2018 EM ITUIUTABA - MG

Autores

  • Ana Cristina Araújo Foli Universidade Federal de Goiás
  • Gislaine Cristina Luiz UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/revgeoamb.v0i35.59875

Resumo

Este estudo apresenta análise sobre o clima urbano de Ituiutaba-MG, cidade de porte médio, com o objetivo de relacionar fatores geoambientais e urbanos na estrutura termo-higrométrica da cidade e na identificação de ilhas de calor urbana. A metodologia para as medidas da temperatura e da umidade relativa do ar foi a do transecto móvel (MONTEIRO, 1976; MENDONÇA, 1994) e, em dois pontos fixos, de 18 a 25 de outubro de 2018 às 09h00, 15h00 e 21h00. Obteve-se informações da Estação Meteorológica do INMET e cartas sinóticas, obtidas no site da Marinha do Brasil, com o objetivo de identificar os sistemas atmosféricos atuantes e a formação e intensidade das ilhas de calor (GOMEZ, 1993). As análises indicaram formação de ilhas de calor de fraca a muito forte. No período da manhã (09h00), nas áreas centrais da cidade, o aquecimento foi maior com a identificação de ilhas de calor de intensidade forte a muito forte, enquanto as menores temperaturas foram registradas em áreas mais periféricas, intensidades fracas e moderadas. As intensidades das ilhas de calor às 15h00 foram de forte a muito forte e, no período noturno, fraca e moderada. Ressalta-se a importância de estudos desta natureza em cidades de porte médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Arquivos adicionais

Publicado

2019-12-29

Como Citar

ARAÚJO FOLI, A. C.; LUIZ, G. C. VARIAÇÃO TERMO-HIGROMÉTRICA ENTRE AMBIENTES URBANOS DE ÁREA TROPICAL CONTINENTAL: ANÁLISE DA PRIMAVERA DE 2018 EM ITUIUTABA - MG. Geoambiente On-line, Goiânia, n. 35, p. 271–292, 2019. DOI: 10.5216/revgeoamb.v0i35.59875. Disponível em: https://revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/59875. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos