O USO DO SIG PARA IDENTIFICAÇÃO DE FRAGMENTOS FLORESTAIS NA BACIA HIDROGRÁFICA RIO RIOZINHO – PR

Autores

  • Ana Paula Colavite Unespar
  • Jonathan Santos Pericinoto UTFPR
  • Oseias Cardoso Unespar

DOI:

https://doi.org/10.5216/revgeoamb.v0i35.59260

Resumo

A pesquisa objetivou, a partir de imagens de satélite processadas em Sistema de Informação Geográfica, analisar a distribuição espacial e a métrica dos fragmentos florestais na bacia hidrográfica rio Riozinho, localizada em municípios do interior do estado do Paraná, (Janiópolis, Boa Esperança, Farol e Mamborê). O processo metodológico deu-se com a construção de banco de dados no programa Spring (versão 5.1.8); composição colorida de imagens de satélite aplicada através do programa ENVI (5.1); classificação de valores métricos como área, perímetro e Índice de Circularidade (IC) dos fragmentos realizados no QGIS; realização de trabalho de campo para corroborar os dados laboratoriais. A quantidade de fragmentos registrada foi de 489 na área da bacia, com área total de 41,12 km²; o IC predominante foi de 0,55 a 0,75, indicando formato medianamente alongado. Os fragmentos estão distribuídos de forma dispersa pela bacia com distância significativa entre eles, apresentando alta fragilidade e isso dificulta o desenvolvimento da biodiversidade. Observou-se, também, que os fragmentos com maiores extensões consistem nas áreas de vegetação ripária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Colavite, Unespar

Professora permanente do Programa de Pós-graduação Sociedade e Desenvolvimento (PPGSed). Professora Adjunta da Unespar campus de Campo Mourão. Coordenadora do Laboratório de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto. Doutora em Geografia pela UEM.

Jonathan Santos Pericinoto, UTFPR

Discente do Programa de Mestrado Profissional em Rede Nacional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos - ProfÁgua da Universidade Tecnológica Federal do Paraná e a Agência Nacional das Águas (ANA).

Oseias Cardoso, Unespar

Professor Adjunto da Unespar - Campus de Campo Mourão. Coordenador da Estação Ecológica do Cerrado. Doutor em Geografia pela UEM.

Arquivos adicionais

Publicado

2019-11-29

Como Citar

COLAVITE, A. P.; PERICINOTO, J. S.; CARDOSO, O. O USO DO SIG PARA IDENTIFICAÇÃO DE FRAGMENTOS FLORESTAIS NA BACIA HIDROGRÁFICA RIO RIOZINHO – PR. Geoambiente On-line, Goiânia, n. 35, p. 36–56, 2019. DOI: 10.5216/revgeoamb.v0i35.59260. Disponível em: https://revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/59260. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos