RELAÇÃO ENTRE A TAXA DE IMPERMEABILIZAÇÃO DO SOLO COM A OCUPAÇÃO DO MUNICÍPIO DE PALMAS – TO

  • Benhur de Souza Sanfelici Demori Universidade Federal do Tocantins - Campus Palmas
  • Rose Mary Gondim Mendonça Universidade Federal do Tocantins - Campus Palmas

Resumo

O estudo utiliza a classificação da cobertura e uso do solo feita por meio manual e supervisionado pelo método da máxima verossimilhança com fotointerpretação para quantificar as áreas permeáveis e impermeáveis em uma sub-bacia hidrográfica do córrego Machado, no município de Palmas – TO. Apresenta também a relação da densidade habitacional no ano de 2010 com base nos dados de impermeabilização, determina o coeficiente de escoamento superficial e o número curva. Destaca-se que a área impermeabilizada é de 56,55% do total de 1,09km², com densidade média de 50,07 hab/ha, com um coeficiente de escoamento superficial médio de 0,64 e o número curva obtido 82,84 para o tempo de retorno de 50 anos a partir dos tempos de concentração 30 minutos. Os resultados demostram um cenário de uma região com impermeabilidade média. A metodologia aplicada permite que dados de caracterização espacial possam ser empregados como subsidio em planos de drenagem urbana, para a quantificação do coeficiente de escoamento superficial e número curva. O método de correlação entre a área impermeável e a densidade habitacional foi fraca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Benhur de Souza Sanfelici Demori, Universidade Federal do Tocantins - Campus Palmas

Curso de Engenharia Ambiental.

Departamento de Geologia e Geomorfologia. 

Universidade Federal do Tocantins.

Rose Mary Gondim Mendonça, Universidade Federal do Tocantins - Campus Palmas

Curso de Engenharia Ambiental.

Departamento de Geologia e Geomorfologia. 

Universidade Federal do Tocantins.

Referências

BRANCO, V. T. A. et al. As alterações no uso e cobertura da terra na bacia hidrográfica do Arroio Bocarra, Rio Grande do Sul, entre 2003 e 2014. In: Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto –SBSR. Santos, São Paulo, 2017. p. 7804-7811. ISBN: 978-85-17-00088-1.

CAMPANA, N. & TUCCI, C.E.M. Estimativa de área impermeável de macrobacias urbanas. Caderno de Recursos Hídricos. V12, nº2. 1994.

CETESB. Drenagem urbana: Manual de Projeto. Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental – DAEE/CETESB. 2ª Ed. São Paulo. 1980.

CORIOLANO, G. P. Palmas: entre o planejamento e a exclusão. Minha Cidade, São Paulo, ano 11, n. 122.03, Vitruvius, set. 2010 http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/11.122/3587. Acesso em 25 de novembro de 2016.

CRÓSTA, A. P. Processamento digital de imagens de sensoriamento remoto. Campinas: IG/UNICAMP, 1993. 170p.

DEVORE, J. L. Probabilidade e estatística: para engenharia e ciências. Pioneira Thomson Learning, 2006. 6ª Ed. 692 p.

ESTRABIS, N. V., et al. Influência da impermeabilização do solo sobre o escoamento superficial em um bairro de Campo Grande – MS. In: Anais 5º Simpósio de Geotecnologias no Pantanal - Embrapa Informática Agropecuária/INPE, Campo Grande, p. 564 – 574, novembro 2014.

EMBRAPA. Disponível em: https://www.cnpm.embrapa.br/projetos/relevobr/index.htm. Acesso em 16 de novembro de 2016.

FISTAROL, P. H. B. et al. Análise das alterações ocorridas no uso e ocupação do solo da Bacia do Rio de Ondas, Estado da Bahia. In: Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto –SBSR. Santos, São Paulo, 2017. p. 3439-3446. ISBN: 978-85-17-00088-1.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em: 25 de novembro de 2016.

MORAIS, T.; SANTOS, R. L. A impermeabilização do solo no entorno da Lagoa da Pindoba – Feira de Santana (Ba). In: Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto –SBSR. Santos, São Paulo, 2017. p. 1298-1305. ISBN: 978-85-17-00088-1.

MOREIRA, M. H. et al. Análise do uso e ocupação do solo da microbacia do Ribeirão Cachoeira em Brazabrantes – GO. In: Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto –SBSR. Santos, São Paulo, 2017. p. 4985-4992. ISBN: 978-85-17-00088-1.

MOREIRA, L. P.; OLIVEIRA, A. G. Uso de geoprocessamento para análise da influência da urbanização no escoamento superficial da bacia hidrográfica do Rio das Pedras, Salvador-BA. In: Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto –SBSR. Santos, São Paulo, 2017. p. 7859-7866. ISBN: 978-85-17-00088-1.

NOVO, E. M. M. Sensoriamento remoto: princípios e aplicações. São Paulo, editora Edgard Blucher, 1992.

PALMAS. Plano Municipal de Saneamento Básico. Volume III: Drenagem Urbana. Janeiro, 2014. Palmas, Tocantins.

PINHEIRO, E. A. R. et al. Aplicação do SIG na análise do padrão espacial do modelo SCS em diferentes escalas. In: Revista Eletrônica do Curso de Geografia do Campus Jataí – UFG. Jataí, Goiás, 2012. p. 140-156. ISSN 1679-9860.

REIS, J. T. Estimativa da relação densidade habitacional e áreas impermeáveis nos bairros da sub-bacia hidrográfica do arroio Cadena em Santa Maria – RS. Instituto do Pesquisas Hidráulicas – UFGRS, Santa Maria – RS. 2011.

ROSEMBACK, R. G. et al. Aplicação de geoprocessamento e sensoriamento remoto no refinamento de análises espaço demográficas: a situação habitacional do Litoral Norte Paulista. In: Anais do XVIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto –SBSR. Santos, São Paulo, 2017. p. 1542-1549. ISBN: 978-85-17-00088-1.

TUCCI, C.E.M. Hidrologia: Ciência e Aplicação. Porto Alegre: ABRH/Editora da UFRGS, 1995. 952p.

TUCCI, C.E.M. Coeficiente de escoamento e vazão máxima de bacias urbanas. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 5, n. 1, p. 61-68, 2000.

TUCCI, C.E.M. Águas urbanas. Estudos avançados, v. 22, n. 63, p. 97-112, 2008.

TOMAZ, P. A. Capitulo2 – Método Racional. In: ______.Cálculos Hidrológicos e Hidráulicos. 2002. Disponível em http://pliniotomaz.com.br/livros-digitais/. Acesso em 29/04/2016.

WILKEN, P. S. Engenharia de drenagem superficial. Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental - CETESB. São Paulo. 1978. 478p.

Publicado
28-06-2019
Como Citar
Demori, B., & Gondim Mendonça, R. (2019). RELAÇÃO ENTRE A TAXA DE IMPERMEABILIZAÇÃO DO SOLO COM A OCUPAÇÃO DO MUNICÍPIO DE PALMAS – TO. Geoambiente On-Line, (33). https://doi.org/10.5216/revgeoamb.v0i33.55256
Seção
Artigos