ANÁLISE ESTATÍSTICA DA COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS COM O ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO PARA OS MUNICÍPIOS DO ESTADO DE SÃO PAULO

  • Gabriela Monteiro Rodrigues Spinola Departamento de Engenharia Ambiental Instituto de Ciência e Tecnologia de São José dos Campos UNESP - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Victor Fernandez Nascimento Geographer, Msc. in Civil and Environmental Engineering PhD in Earth System Science, Postdoctoral in Remote Sensing Remote Sensing and Meteorological State Center - CEPSRM Rio Grande do Sul Federal University - UFRGS Porto Alegre - RS - Brazil
  • Pedro Ribeiro Andrade Earth System Science Center (CCST) National Institute for Space Research (INPE) Sao Jose dos Campos, Brazil
  • Jean Peirre Balbaud Ometto Earth System Science Center (CCST) National Institute for Space Research (INPE) Sao Jose dos Campos, Brazil

Resumo

O crescimento populacional recente e não planejado da humanidade está diretamente relacionado ao aumento da quantidade de resíduos sólidos urbanos (RSU) gerados. O desafio do Brasil se encontra no gerenciamento adequado de tais resíduos, uma vez que há uma carência em estudos e de investimentos no setor. Este artigo tem o objetivo de correlacionar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos municípios de São Paulo com a quantidade de matéria orgânica gerada e descrita nos Planos Municipais de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS). Para isso, utilizou-se análises estatísticas e matemáticas que auxiliaram no diagnóstico da correlação das variáveis. Os resultados encontrados demonstraram que de um total de 645 municípios existentes no estado de São Paulo, apenas um pouco mais da metade apresentaram seus planos. No entanto, apenas 163 dos PMGIRS foram encontrados na internet e somente 78, o que representa 12% do total dos municípios, apresentou no PMGIRS dados da composição gravimétrica dos RSU. Além, da escassez de dados, a análise estatística não apresentou uma relação linear e simétrica entre as variáveis. Concluindo que para os municípios paulistas não existe uma associação forte entre a matéria orgânica presente nos RSU e o IDH.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

APPEL, C. D. et al. Avaliação da geração de resíduos sólidos urbanos no estado de Goiás, Brasil: análise estatística de dados. [s. l.], v. 22, n. 5, p. 931–941, 2017.

BASTOS, J. L. D.; DUQUIA, R. P. Medidas de dispersão: os valores estão próximos entre si ou variam muito? Scientia Medica, [s. l.], v. 17, n. 1, p. 40–44, 2007.

BRASIL. Lei 12.305 - PNRS. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Câmara - Legislação, 2012. p. 1–72.

CAMPOS, H. K. T. Renda e evolução da geração per capita de resíduos sólidos no Brasil. Eng Sanit Ambient, [s. l.], v. 17, n. 2, p. 171–180, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/esa/v17n2/a06v17n2.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2013.

DEFINI, P.; CORRELA, E. Biometria Regressão e Correlação. [s. l.], p. 1–10, 2009.

JACOBI, P. R.; BESEN, G. R. Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade. Estudos Avançados, [s. l.], v. 25, n. 71, p. 135–158, 2011.

LOUREIRO, D. C. et al. Compostagem e vermicompostagem de resíduos domiciliares com esterco bovino para a produção de insumo orgânico. Pesquisa Agropecuaria Brasileira, [s. l.], v. 42, n. 7, p. 1043–1048, 2007.

PISANI, R.; ALVES DE CASTRO, M. C. A.; DA COSTA, A. A. Influence of population, income and electricity consumption on per capita municipal solid waste generation in São Paulo State, Brazil. Journal of Material Cycles and Waste Management, [s. l.], v. 0, n. 0, p. 1–12, 2017. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1007/s10163-017-0687-0>

PNUD. O IDHM. 2013.

SÃO PAULO, G. do E. LEI ESTADUAL DE SP No 12.300, DE 16 DE MARÇO DE 2006 . E 16 DE MARÇO DE 2006 Institui a Política Estadual de Resíduos Sólidos e define princípios e diretrizes. [s. l.], v. 44, n. 16 DE MARÇO DE 2006, p. 447–678, 2015.

SIQUEIRA, T. M. O. De; ASSAD, M. L. R. C. L. Compostagem de resíduos sólidos urbanos no estado de São Paulo (Brasil). Ambiente & Sociedade, [s. l.], v. XVIII, n. 4, p. 243–264, 2015.

TRIOLA, M. F. Introdução à estatística : atualização da tecnologia. 11. ed.- ed. Rio de Janeiro: Rio de Janeiro : LTC, 2013.

VIALI, L. Estatistica Básica- Correlação e Regressão. [s. l.], p. 31, 2016.

Publicado
28-06-2019
Como Citar
Spinola, G., Nascimento, V., Andrade, P., & Ometto, J. (2019). ANÁLISE ESTATÍSTICA DA COMPOSIÇÃO GRAVIMÉTRICA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS COM O ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO PARA OS MUNICÍPIOS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Geoambiente On-Line, (33). https://doi.org/10.5216/revgeoamb.v0i33.53957
Seção
Artigos