MAPEAMENTO DA JUSTIÇA AMBIENTAL E RACISMO AMBIENTAL NA BACIA DO CÓRREGO DO MORRO DO “S”, SÃO PAULO/SP

Autores

  • Rúbia Gomes Morato Departamento de Geografia Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Universidade de São Paulo http://orcid.org/0000-0001-6135-4302
  • Reinaldo Paul Pérez Machado Departamento de Geografia Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Universidade de São Paulo http://orcid.org/0000-0001-5608-6286
  • Marcos Roberto Martines Departamento de Geografia, Turismo e Humanidades Universidade Federal de São Carlos http://orcid.org/0000-0002-7464-2431

DOI:

https://doi.org/10.5216/revgeoamb.v0i30.51683

Resumo

Foi analisada espacialmente a situação da justiça ambiental e racismo ambiental na bacia do Córrego do Morro do “S”, na zona sul do Município de São Paulo. O princípio estrutural da justiça ambiental é que populações vulneráveis não sejam expostas a uma carga maior de problemas ambientais, tais como os riscos geológicos e a falta de infraestrutura urbana, serviços públicos, e arborização em seus locais de residência. Foram utilizados dados do Censo de 2010 levantados pelo IBGE e da Prefeitura por setor censitário para compor um índice de justiça ambiental. A população foi estratificada segundo o índice de justiça ambiental e os grupos foram analisados segundo a renda e composição étnica. Os resultados, apresentados cartograficamente, revelaram a profunda desigualdade entre os bairros ricos e pobres, incluindo comunidades, em condições precárias, segundo o viés econômico e racial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rúbia Gomes Morato, Departamento de Geografia Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Universidade de São Paulo

Possui graduação em Geografia pela Universidade de São Paulo (2000), mestrado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (2004) e doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2008). Atualmente é professora de Cartografia do Departamento de Geografia da USP. Teve trabalhos premiados pela Escola Nacional de Estatística do IBGE (2004) e pelo Congresso Luso-brasileiro de Planejamento Urbano, Regional, Integrado e Sustentável (2005). Atuou por 6 anos como Especialista em Laboratório no Laboratório de Aerofotogeografia e Sensoriamento Remoto da USP. Foi professora conferencista de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Ourinhos) em 2007. Entre 2009 e 2014 foi professora da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG). Realiza pesquisas nas áreas de Cartografia, Sensoriamento Remoto e Sistema de Informação Geográfica (SIG) aplicados aos estudos ambientais e socioeconômicos. É autora de mais de 20 artigos em periódicos, 6 capítulos de livros e revisora de 10 revistas. É sócia da SELPER e da Aprogeo-SP. CREA/SP 5061887400.

Reinaldo Paul Pérez Machado, Departamento de Geografia Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Universidade de São Paulo

Possui graduação em Geografia - Universidad de La Habana (1981), pós-graduação no International Institute for Aerospace Survey and Earth Sciences - ITC da Holanda (1990), doutorado em Ciências (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2001) e Livre Docência pela Universidade de São Paulo (2012). Realizou pós-doutorado na Universitat de Barcelona (2006-2007), e no Center for International Earth Science Information Network - CIESIN da Universidade de Columbia, em Nova Iorque (2009). É professor da Universidade de São Paulo na graduação e na pós-graduação do Departamento de Geografia desde 1994. Participante como Professor Convidado do Programa Erasmus Mundus na Faculty of Geoinformation Science and Earth Observation - ITC da University of Twente em Holanda, e na University of Lund, de Suécia (2010). Presidente da Comissão Organizadora e do Comitê Científico do II Simpósio Internacional Caminhos Atuais da Cartografia na Geografia - 2º CARTOGEO, celebrado no DG - USP (2010). Tem experiência na área de Cartografia, com ênfase em Geografia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: geoprocessamento, cartografia digital, sistemas de informações geográficas, análise espacial, sensoriamento remoto e as aplicações das Tecnologias da Informação Geográfica nos temas sociais.

Marcos Roberto Martines, Departamento de Geografia, Turismo e Humanidades Universidade Federal de São Carlos

Possui graduação em Geografia pela Universidade de São Paulo (1998) e mestrado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2005) e Doutorado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (2011). Tem experiência na área de Geografia Física, Cartografia e Geociências, com ênfase em Geoprocessamento, atuando principalmente nos seguintes temas: Geografia Física, Cartografia Temática e Sistemática, Geoprocessamento, Diagnóstico e Análise Ambiental, Modelagem Cartográfica e Álgebra de Mapas, Banco de Dados Geográfico e Sensoriamento Remoto

Referências

BRAY, J. R.; CURTIS, J. T., An ordination of the upland forest communities of southern Wisconsin. Ecological Monographs. v.27, n,4, p.325-345, 1957.

BULLARD, R. Enfrentando o racismo ambiental no século XXI. In: ACSELRAD, H.; HERCULANO, S., PÁDUA, J. A. Justiça Ambiental e Cidadania. Rio de Janeiro: Ed. Relume-Dumará, p. 41-66, 2004.

FERRARESI, P. Racismo ambiental e justiça social. Boletim Científico ESMPU. v.11, n.37, p.263-289 – Edição Especial, 2012.

HERCULANO, S.; PACHECO, T. (Org.). Racismo Ambiental. I SEMINÁRIO BRASILEIRO CONTRA O RACISMO AMBIENTAL. Rio de Janeiro: FASE, 2006.

IBGE. Base de informações do Censo Demográfico 2010: Resultados do Universo por setor censitário - Documentação do Arquivo. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

IBGE. Base de Informações por Setor Censitário: Censo Demográfico 2010 – Resultados do Universo (São Paulo/SP). Rio de Janeiro: IBGE, 2012.

MACHADO, R. P. P. Os novos enfoques da Geografia com o apoio das tecnologias da informação geográfica. Revista do Departamento de Geografia. Volume Especial Cartogeo, p.203-241, 2014.

MARTINES, M.; TOPPA, R.; FERREIRA, R.; CAVAGIS, A.; KAWAKUBO, F.; MORATO, R. Spatial Analysis to Identify Urban Areas with Higher Potential for Social Investment. Journal of Geographic Information System, v.9, n.5, p. 591-603, 2017.

MORATO, R. G. Análise espacial e desigualdade ambiental no Município de São Paulo. 2008. Tese (Doutorado em Geografia Humana) - FFLCH/USP. São Paulo, 2008.

MORATO, R. G.; MACHADO, R. P. P. Análise Espacial da Justiça Ambiental no Distrito da Vila Andrade - São Paulo/SP. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL JUSTIÇA ESPACIAL E DIREITO À CIDADE, 2015, São Paulo. Anais. São Paulo: GESP/USP, 2015. v. 1. p. 1-21.

MORATO, R. G., KAWAKUBO, F. S. Metodologia para o Mapeamento e Análise da Desigualdade Ambiental Urbana na Subprefeitura da Lapa (São Paulo, Brasil) com apoio de Geoprocessamento. Revista Internacional de Ciencia y Tecnología de la Información Geográfica, Madri, n.7, 2006.

MOUTINHO-DA-COSTA, L. Territorialidade e racismo ambiental: elementos para se pensar a educação ambiental crítica em unidades de conservação. Pesquisa em Educação Ambiental, v.6, n.1 p.101-122, 2011

NUCCI, J. C. Qualidade Ambiental e Adensamento Urbano: um Estudo de Ecologia e Planejamento da Paisagem aplicado ao distrito de Santa Cecília (MSP). São Paulo, Humanitas/FFLCH/USP, 236p, 2001.

PAIXÃO, M. O verde e o negro: a justiça ambiental e a questão racial no Brasil. In: In: ACSELRAD, H.; HERCULANO, S., PÁDUA, J. A. Justiça Ambiental e Cidadania. Rio de Janeiro: Ed. Relume-Dumará, p.159-168.

PEARSON, K. on lines and planes of closest fit to systems of points in space. The London, Edinburgh, and Dublin Philosophical Magazine and Journal of Science. v.2, n.6, p.559-572, 1901.

SÃO PAULO (Prefeitura); Fundação Centro Tecnológico de Hidráulica (Org.). Caderno de bacia hidrográfica: córrego Morro do S. São Paulo: SIURB/FCTH, 2016, 116.

SÃO PAULO (Prefeitura). Mapa Digital da Cidade de São Paulo. Disponível em: <http://geosampa.prefeitura.sp.gov.br>. 2018.

SILVA, L. H. P. Ambiente e justiça: sobre a utilidade do conceito de racismo ambiental no contexto brasileiro. E-Cadernos CES [Online]. v.17, 2012.

Downloads

Publicado

2018-05-09

Como Citar

MORATO, R. G.; MACHADO, R. P. P.; MARTINES, M. R. MAPEAMENTO DA JUSTIÇA AMBIENTAL E RACISMO AMBIENTAL NA BACIA DO CÓRREGO DO MORRO DO “S”, SÃO PAULO/SP. Geoambiente On-line, Goiânia, n. 30, 2018. DOI: 10.5216/revgeoamb.v0i30.51683. Disponível em: https://revistas.ufg.br/geoambiente/article/view/51683. Acesso em: 3 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos