[1]
A. Lettiere e A. M. S. Nakano, “Rede de atenção à mulher em situação de violência: os desafios da transversalidade do cuidado”, Rev. Eletr. Enferm., vol. 17, nº 4, mar. 2016.