Contra “ideologias nefastas”: moralidades e cidadania à brasileira na cerimônia de posse presidencial de Jair Messias Bolsonaro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v25.71196

Resumo

O presente artigo pretende descrever e analisar a cerimônia de posse presidencial de Jair Messias Bolsonaro, tendo como foco os valores celebrados em seu discurso. A fim de compreender a singularidade desse evento, realizaremos uma comparação por contraste entre o discurso de posse de Bolsonaro e os discursos de posse dos primeiros mandatos de Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Nossa aposta interpretativa é a de que a chegada de um candidato de extrema direita ao Palácio do Planalto representou tanto descontinuidades quanto continuidades em relação aos seus antecessores. No primeiro caso, o discurso de posse de Bolsonaro expressa a permanência do dissenso e do conflito eleitoral, revela valores excludentes e a ausência da categoria direitos humanos, central nos demais discursos presidenciais abordados. Em relação à continuidade, parece-nos que as ideias-valores do bolsonarismo são reveladoras da maneira pela qual a cidadania tem sido construída no Brasil, isto é, os direitos não são percebidos como universais, mas como “privilégios”. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Costa Teixeira, Universidade de Brasília (UnB), Brasília, Distrito Federal, Brasil, carla.c.teix@gmail.com

Doutora em Antropologia e professora da Universidade de Brasília.

Gabriel Calil Maia Tardelli, Universidade de Brasília (UnB), Brasília, Distrito Federal, Brasil, gabrielcmtardelli@gmail.com

Doutorando em Antropologia Social pela Universidade de Brasília; mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2022-07-22

Como Citar

COSTA TEIXEIRA, C.; CALIL MAIA TARDELLI, G. Contra “ideologias nefastas”: moralidades e cidadania à brasileira na cerimônia de posse presidencial de Jair Messias Bolsonaro. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 25, 2022. DOI: 10.5216/sec.v25.71196. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/71196. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê: Representação na América Latina